Ana Paula Valadão critica campanha da C&A e pede boicote mas internautas reagem

Ana Paula Valadão se envolveu em mais uma polêmica. Ela publicou hoje (20) em sua página no Facebook um texto criticando a campanha das lojas C&A, que tentou mostrar uma coleção sem gênero, que pode ser usada tanto por homens, quanto por mulheres.

“Eles fizeram todos nus como se fossemos criados iguais e temos o poder de escolha […]”, disse.

Em seu relato, a líder do Diante do Trono se disse “chocada com a ousadia” da C&A por promover uma campanha sem gênero, indicando que Deus criou homem e mulher, e que os homens “devem se vestir como homens” e as mulheres “se vestirem como mulheres”.

Ela citou a loja Target, que após adotar políticas públicas de inclusão, que estão sendo tomadas nos países de primeiro mundo, quando os banheiros possuem gênero mas podem ser usados por qualquer pessoa que se considere daquele sexo. Para Ana Paula, que disse boicotar a loja americana desde então, espaços onde há ideologia de gênero, ocorrem “abusos”, embora a maioria dos abusos sofridos pelas mulheres no Brasil seja em casa, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Baseando-se na loja americana Target, a cantora propôs um boicote à marca C&A, leia na íntegra:

“Hoje decidi manifestar minha #SantaIndignação porque acredito que estão provocando para ver até onde a sociedade aceita passivamente a imposição da ideologia de gênero. Fiquei chocada com a ousadia da nova propaganda da loja C&A. Chama-se misture, ouse e divirta-se. São casais de namorados saindo e quando eles se beijam a roupa do homem passa pra mulher e a da mulher pro homem. Os homens saem de salto e tudo. E aí fala. Ouse, misture. Em outra propaganda da mesma campanha eles fizeram todos nus como se fossemos criados iguais e temos o poder de escolha. Então chegam em um campo cheio de roupas e as mulheres começam a vestir as roupas dos homens e os homens as das mulheres. Que absurdo! Nós que conhecemos a Verdade imutável da Palavra de Deus não podemos ficar calados. Temos que #boicotar essa loja e mostrar nosso repúdio. Nos EUA a loja Target já teve prejuízo porque mais de 1 milhão de pessoas pararam de comprar (inclusive eu) desde que determinou que os banheiros feminino e masculino podem ser usados por quaisquer pessoas que se sintam homem ou mulher naquele dia, aumentando os riscos de abusos (que já aconteceram em outros lugares que apoiam a ideologia de gênero). #SouFemininaVistoComoMulher #HomemVesteComoHomem #UnisexNãoExiste #NãoÀIdeologiaDoGênero #DeusFezHomemEMulher #FamíliaÉHomemEMulher #HeteroSexualidade #MonogamiaHeterosexualÉSexoSeguro #Cristianismo #AmizadeDoMundoInimizadeDeDeus #NaoEstouEmBuscaDeFasMasDeCristo #AgradarADeusNaoAHomens #GalatasUmDez”

Reação dos internautas
A reação dos seguidores de Ana Paula, como era de se esperar, contou com a presença do seus fãs, que a defenderam de todas as críticas, e com a presença daqueles que discordam da posição adotada por Ana:

“Boicote. Quero ver pais e mães evangélicos que trabalham na C&A nao terem como pagar o aluguel no fim do mês porque perderam seus empregos. Que passem fome, não é o seu estômago que vai estar vazio né, Ana? Esta cada vez mais difícil te admirar. Que vergonha.”, disse um internauta.

“Parabéns Ana Paula Valadão Oficial por ser um instrumento de Deus para nossa nação, nossas vidas e as demais nações do mundo, temos que boicotar mesmo! C&A não compro nunca mais! #Repúdio”, defendeu outro.

Amiga, ninguém tá te impondo nada. Ninguém tá te obrigando a usar nada. E se você quer usar a bíblia como escudo, lembre-se das passagens em que seu deus nos deu o livre arbítrio e que ele mandou amar o próximo como a si mesmo. Se você não tem amor próprio o suficiente pra poder amar e respeitar o outro, melhor parar de bancar a profetisa, ou melhor, falsa profetisa.”, concluiu uma seguidora.

Tadeu Ribeiro
[email protected]