Ana Paula Valadão fala sobre cobrar cachê em shows: “Nada mais justo”

Ana Paula Valadão usou suas redes sociais mais uma vez para se comunicar com seus fãs. Ela publicou uma foto de uma de suas apresentações, acompanhada de um texto com referências ao dia do trabalho, comemorado no último dia 1º.

A líder do Diante do Trono disse que o que ela faz [ministrações] não é por dinheiro, e “é mais que um trabalho, não é uma performance ou apresentação”. Segundo o texto, são 20 anos de ministério com permanência no compromisso inicial: “Elevo minha perspectiva para contemplar Aquele para quem canto, e nEle encontro tudo o que preciso para cantar e continuar cantando. Afinal, canto apesar de mim. Canto apesar de estruturas. Canto apesar de… Canto para Alguém que não atenta para a aparência. Canto para Alguém que não Se impressiona com o som da minha voz. Canto para Aquele que ouve o som do meu coração. Minha principal Audiência está procurando verdadeiros adoradores e não a adoração”, disse.

A cantora ainda respondeu a uma dúvida de uma seguidora, que comentou na publicação indagando o porquê, então, dela cobrar cachê nas apresentações do Diante do Trono. O grupo liderado por Ana Paula é famoso no meio evangélico como uma atração que cobra cachês altos, e por isso não é tão lembrado em eventos de menor porte. Uma única apresentação do Diante do Trono anos atrás, com orquestra e banda completa, não saía por menos de 200.000 reais, hoje em dia esse valor, a depender do evento, beira os 50 mil.

Ana Paula respondeu dizendo que cobra de acordo com o evento, se é gratuito ou não, se é em igreja ou não: “Paz, Vanessa. Lucas 10:7 “Digno é o trabalhador do seu salário”. São palavras do próprio Jesus e que o Ap Paulo reafirma tb em suas cartas. Ambos falam sobre salário a obreiros da Obra de Deus. Quando vamos cantar em igrejas não temos um valor estipulado e recebemos a oferta proposta pelos irmãos que nos recebem. Quando vamos cantar em um evento que tem bilheteria o produtor terá lucro, e nada mais justo do que nos dar um valor (esse já estipulado de acordo c a capacidade do evento). Quando escrevi esse post quiz (sic) compartilhar que meu coração precisa estar afinado ainda mais do que minha voz, agradando a Deus, que vê meu interior. Se fosse apenas um trabalho para mim, poderia executar uma performance sem me preocupar com o coração. Espero ter respondido à sua pergunta. Deus a abençoe.”

Tadeu Ribeiro
[email protected]