Apontado como novo namorado da ex-presidente Dilma, professor dos EUA é gay

Informações em portais de notícias e blogs de fofoca, nesta quarta-feira (3/5), davam conta de que a ex-presidente do Brasil, Dilma Rousseff (PT), estaria “conhecendo melhor” o historiador norte-americano James N Green.

Fontes supostamente ouvidas disseram que ele, professor da Brown University, estaria encantado pela petista e que os dois não se desgrudam. No entanto, basta dar uma breve pesquisa para descobrir que Green é, na verdade, um renomado estudioso homossexual e ativista da luta pelos direitos LGBTs.

Dilma esteve nos Estados Unidos em abril para uma série de palestras e ele foi seu intérprete durante a passagem. No Facebook de James, além de algumas fotos com a presidente, há um depoimento elogiando abertamente a ex-presidente: “Conheci uma pessoa totalmente diferente da imagem promovida pela grande imprensa e pela mídia no Brasil”.

Mesmo sem interesses amorosos, James se disse encantado com Dilma: “É uma “mulher culta, íntegra e com princípios firmes” que, na sua opinião, “vai cumprir um papel importante nas lutas pela justiça e igualdade no Brasil”. O professor especializado em estudos latino-americanos, também se disse destacou a atitude dela em relação aos “brasileiros, argentinos, uruguaios e mexicanos” que a reconheciam durante sua estada nos EUA: “Ela sempre abraçou a pessoa e conversou com ela, com uma atenção e interesse impressionante”.

A ex-presidente já foi casada por duas vezes, primeiro com o jornalista Cláudio Galeno e, depois, com o advogado Carlos Araújo, pai de sua única filha, Paula Rousseff. Dilma e Carlos ainda são amigos e ele era considerado um “conselheiro informal” da ex-presidente durante o seu mandato.

(Jornal Opção)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *