Congresso Diante do Trono começa hoje sem gerar a mesma expectativa

IMG_6891Começa hoje (24) em Belo Horizonte mais um conhecidíssimo congresso anual do Diante do Trono, que dura até a noite do sábado de aleluia. As inscrições já estão encerradas.

O evento será realizado na Igreja Batista da Lagoinha, e seguirá os mesmos horários do ano passado, deixando as tardes da sexta e do sábado livres para que os fieis possam visitar Belo Horizonte. O tema desse ano será “Na terra como no céu”, baseado em Mateus 6:10. Ana Paula Valadão explica: “Quando o tema do Congresso surgiu fiquei muito empolgada. Uma santa expectativa tomou conta de mim, pois ao mesmo tempo em que esta expressão é bastante conhecida, não exploramos profundamente o que ela tem para nos transmitir. “Na Terra como no Céu” é uma chave que vai abrir nossas vidas, famílias, ministérios, cidades e nações para uma nova dimensão.” 

No sábado a noite deverá ter um encontro de líderes, num momento de ministração com Ana Paula Valadão, Nívea Soares, Fred Arrais, Cristhie Tristão, Lu Alone, Israel Salazar, Letícia Brandão entre outros. Nas preleções teremos Asaph Borba, Gustavo Bessa, Ana Paula Valadão, Mário Freitas da Missão Mais, João Osmar, Maisel Rocha, João Gomes, Missionários Joshua e Sara Lingel, Elcio Lodos, Jaqueline Lodos e Isa Coimbra.

Congresso em queda
Mas, embora conhecidíssimo, o congresso não é mais tão popular quanto antigamente. Quem acompanha o grupo há mais tempo deve se lembrar de como eram os primeiros congressos, onde a expectativa do público e o burburinho causado na internet eram enormes. A semana santa tinha gostinho do Congresso de Louvor e Adoração Diante do Trono.

As inscrições, que antes se esgotavam em questões de horas, se arrastam por longos meses: esse ano, já agora, perto do evento, ainda era possível efetuar inscrição, o que chamou a atenção de alguns internautas. Demonstrando que o interesse realmente caiu. Da Expominas, que comportava até 20 mil pessoas, o ministério transferiu o local para a Igreja Batista da Lagoinha, que comporta apenas 7 mil.

O motivo para essa queda deve se dar por diversos fatores, dentre os quais está o formato do evento, que está engessado há muito tempo. Além da falta de melhores atrações e grandes palavras, como as que a Helena Tannure trazia e parava a internet. A descentralização dos congressos, com a criação de eventos para grupos específicos, como o de mulheres, de homens e o em parceria com a Gateway, também ajudou para a baixa de público, mas considerando que antes as pessoas costumavam ir para todos os eventos que o Diante do Trono fazia, esse fato não deve ter influenciado tanto.

O congresso Diante do Trono ainda é um dos maiores eventos evangélicos do país, mas precisa se reinventar se quiser continuar nesse posto.

Tadeu Ribeiro
[email protected]