Criança pergunta ao Papa se pai ateu está no céu e resposta impressiona

Um fato inusitado aconteceu recentemente com o Papa Francisco. Na paróquia de São Paulo da Cruz, no sul de Roma, Francisco decidiu abrir espaço antes de sua homilia para ouvir questionamentos de crianças que estavam presentes esperando-o. O menino Emanuele, de 8 anos de idade, aproveitou a oportunidade para perguntar ao pontífice se o seu pai, que havia morrido ateu, estaria no céu. A resposta do papa foi surpreendente, como sempre.

Papa Francisco consola criança em Roma

“Pouco tempo atrás, meu pai morreu. Ele era ateu, mas teve todos os quatro filhos batizados. Ele era um bom homem. Está no céu, papa?”, indagou a criança.

O Papa Francisco então o abraçou e consolou por alguns minutos, antes de dizer: “Para que seus filhos pudessem dizer que ‘era um bom homem’, deve ter dado um belo testemunho a seus filhos”, afirmou. O líder máximo da Igreja Católica disse ainda que não saberia prever como Deus reagiria em frente a um pai amoroso que, mesmo não crendo, garantiu aos seus filhos que fossem batizados e prosseguissem com suas crenças no cristianismo.

“Aquele homem não tinha o dom da fé, ele não era crente, mas ele tinha seus filhos batizados. (…) Quem diz quem vai para o céu é Deus, mas como está o coração de Deus diante de um pai assim? Um coração de papai. Deus tem o coração de um pai. E diante de um pai, não crente, que foi capaz de batizar seus filhos e dar essa bravura aos seus filhos, vocês acham que Deus seria capaz de deixá-lo longe?”, indagou o Papa.

Francisco então se virou ao público presente e questionou: “Deus abandona seus filhos quando eles são bons?”, e ouviu como resposta um caloroso “Não”. Ele, por fim, olhou para a criança e lhe garantiu: “Veja Emanuele, esta é a resposta. Deus certamente estava orgulhoso de seu pai, porque é mais fácil ser um crente, batizar crianças, que batizá-las sendo incrédulo. Certamente isso agradou muito a Deus. Fale com seu pai, reze por seu pai. Obrigado, Emanuele, por sua coragem”, concluiu.

Tadeu Ribeiro
[email protected]