“Evangelho de Benny Hinn é um grande negócio”, afirma sobrinho pastor do evangelista

Ao longo dos anos não foram poucas as denúncias de inconsistências e demonstrações de contradições nas pregações do evangelista Benny Hinn, adepto da teologia da prosperidade e rituais sincréticos a outras religiões. Agora, um sobrinho do pregador decidiu revelar detalhes dos bastidores das cruzadas promovidas em nome da fé cristã.

Em um artigo para o portal Christianity Today, o pastor Costi Hinn revelou que viveu uma vida de luxo enquanto esteve alinhado ao pensamento do tio, que reuniu em torno de si toda a família. Hoje, olhando para trás, Costi admite que a mensagem pregada por Benny Hinn é um “grande negócio” travestido de Evangelho.

Para o pastor, mesmo que Jesus Cristo fosse parte da mensagem de Benny Hinn, “ele era mais um gênio da lâmpada que o Rei dos Reis”, comentou o pastor.

O primeiro contato de Costi com a teologia da prosperidade foi com as pregações de seu próprio pai, que liderava uma igreja em Vancouver, no Canadá. Na adolescência, ele e Benny Hinn acompanhavam seu pai durante as viagens e viram que a teologia da prosperidade estava se tornando popular.

Como resultado prático, a família mudou-se para uma mansão de 3 mil m², tinha dois carros importados zero quilômetro na garagem e curtiam férias em destinos turísticos badalados. Paralelo a isso, conviviam com duras críticas de pessoas de dentro e de fora do meio evangélico, divulgação de escândalos sobre Benny Hinn na TV, entre outras coisas.

O despertar de Costi começou nessa época, quando um amigo de escola foi internado com câncer, e ele pediu a seu pai que fosse orar por ele para “determinar a cura”, da mesma forma que ele via acontecendo nas Cruzadas. No entanto, seu pai disse que oraria de casa, e isso o levou a questionar porque as curas só aconteciam nos eventos, onde as pessoas estavam dentro de uma “atmosfera” e demonstrando a quantidade “certa” de fé.

Os anos foram passando e ele se descobriu fora de sintonia com a Bíblia, e viu que não estavam “pregando o mesmo evangelho que Paulo ensinava”. Quando questionou o tio sobre as pessoas que não eram curadas, a resposta foi que a culpa era do doente que não cria. Em outra situação, questionou Benny sobre o motivo pelo qual muitas de suas profecias contradiziam a Bíblia, e recebeu “não coloque Deus em uma caixa” como resposta.

Mudança
Christyne, a jovem que posteriormente se casaria com Costi, foi a pessoa que desafiou muitas certezas e levou o jovem promissor a questionar diversas coisas. Ela vinha de uma tradição evangélica mais conservadora, não falava em línguas estranhas e o fez buscar conhecimento. O resultado disso foi concluir que diversas crenças que ele ensinava, não passava pelo “crivo bíblico”.

Benny Hinn no Maple Leaf Gardens em setembro de 1992, photos by Tony Bock/Toronto Star e handout photo.

“Parei de acreditar que o propósito de Deus era me fazer feliz, saudável e rico. Em vez disso, entendi que seu desejo era que eu vivesse para ele, independentemente do que eu pudesse ganhar com isso”, resumiu Costi.

A conversão verdadeira ao Evangelho aconteceu nessa época, disse Costi: “Chorei amargamente por minha participação num ministério de manipulação gananciosa e da minha vida cheia de falsos ensinamentos e crenças. Mas agradeci a Deus por Sua misericórdia e graça por meio de Jesus Cristo, finalmente meus olhos estavam abertos”, relatou.

Nesse contexto, Costi procurou ajuda de um pastor amigo, se formou em teologia em um seminário de orientação reformada e agora atua como pastor da Mission Bible Church, em Tustin, Califórnia. O casamento com Christyne deu a eles dois filhos, e uma certeza: há vários problemas no conteúdo da pregação de Benny Hinn, mas isso não o faz ter raiva do tio.

Quem é Benny Hinn?
O pregador, escritor e televangelista Benny Hinn é um árabe nascido em Israel e naturalizado canadense. Seu principal livro é o famoso Bom Dia Espírito Santo.

Seu nome de batismo é Toufik Benedictus Hinn. Ele nasceu em 1952 no então recém-estabelecido estado de Israel, filho de um cristão árabe palestino, adepto da Igreja Ortodoxa Grega de Jerusalém, segmento das Igrejas Ortodoxas Orientais. Sua mãe era uma palestina armênia, adepta da Patriarcal Armênia de Jerusalém. Ele foi educado na tradição ortodoxa oriental.

Ele se tornou mundialmente conhecido por suas cruzadas com pregação da teologia da prosperidade e milagres de cura, e também ocupou páginas da mídia por conta de escândalos com sua família, seu divórcio e suspeitas de fraudes financeiras nos Estados Unidos.

(Gospel+)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *