Evangélico, Marcelo Crivella decide participar do Carnaval do Rio

Após não comparecer no ano passado, e ter dito meses atrás que não compareceria esse ano, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou que irá dar as caras no carnaval carioca de 2018. Ele afirmou que fará presença na Marquês de Sapucaí, onde ocorrem os desfiles das escolas de samba da cidade.

Marcelo Crivella decide participar do carnaval do Rio de Janeiro 2018

Crivella é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, e esclareceu que comparecerá na festa para averiguar a situação das instalações montadas pela prefeitura para o carnaval, além de fiscalizar o fiel cumprimento de algumas determinações de segurança com relação aos carros alegóricos das escolas de samba: “Vou verificar a infraestrutura que a prefeitura tem colocado. Fizemos a passagem de som com êxito. Também vamos colocar a nossa Guarda Municipal para verificar se não teremos motoristas de carros alegóricos com qualquer teor alcoólico”, disse.

O prefeito do Rio também informou que a intenção dele é deixar as regras da folia claras, para que depois não seja acusado de prejudicar o carnaval por conta de sua religião evangélica: “Quero deixar avisado, depois vão dizer que o Crivella não gosta de carnaval porque ele é crente. Não é isso, não!”, garantiu. Segundo o jornal O Globo, Marcelo Crivella procurou um consultor de marketing antes de decidir participar do carnaval 2018 do Rio.

Em 2017, Marcelo Crivella desistiu de última hora de fazer presença na entrega das chaves do Rio de Janeiro ao Rei Momo e à Rainha do Carnaval, um evento tradicional que marca a abertura da folia na capital carioca. Crivella não justificou sua ausência sem aviso prévio. Mas logo depois em entrevista tentou minimizar o fato, dizendo que não tinha a mesma linha carnavalesca que o ex-prefeito Eduardo Paes possuía.

E a imagem do carnaval parece que está mudando para algumas denominações evangélicas, que viram na festa uma oportunidade de evangelizar e angariar mais fieis para seus templos. Diversas igrejas do Rio de Janeiro decidiram apostar num carnaval gospel, colocando nas ruas da cidade blocos evangélicos, com músicas gospel e sem nenhum tipo de álcool, embora a iniciativa ainda tenha certa resistência de outra ala conservadora do segmento evangélico.

Tadeu Ribeiro
[email protected]