Fernanda Brum diz a Gentilli que encrencas com a igreja impedem experiências com Deus

Na madrugada da última sexta-feira para este sábado foi ao ar pelo SBT a participação da cantora Fernanda Brum no programa ‘The Noite’, apresentado por Danilo Gentili. A cantora teve a oportunidade de falar abertamente sobre seus projetos eu sua carreira, além de alertar sobre a situação da Igreja Perseguida deixar uma mensagem de esperança no Evangelho para a plateia e os telespectadores.

Ao falar sobre a Igreja Perseguida e seu trabalho junto a organizações como as missões Mais e Portas Abertas, Fernanda destacou a situação de países onde a intolerância religiosa é alarmante, como a China, Iraque e tantos outros.

“Há mais de 200 milhões de perseguidos no planeta. Você não pode ser cristão, não pode falar na televisão que é cristão, porque vai ser morto em praça pública. Há uma intolerância muito grande. Há mais cristãos martirizados hoje no planeta que no tempo dos discípulos. Em alguns países da África você não pode cantar uma canção evangélica”, alertou.

Mensagem
Já ao final da entrevista, Fernanda Brum também falou mais sobre o livro que conta parte de sua história e seu testemunho, destacando o poder que o Evangelho teve para mudar completamente a sua vida.

“O livro trata de assuntos sobrenaturais, trata de conversão mesmo, de gente que largou o pecado, tipo eu, e mergulhou no Evangelho puro e simples. Porque sinceramente, o Evangelho não é pesado, não é um bicho de sete cabeças, é liberdade, é transformação, é deixar de fazer o que estava errado, começar a fazer o que é certo, ter unidade com o irmão, ser tolerante com o outro, apesar de discordar… o Evangelho é lindo. Se as pessoas não tivessem tanta encrenca com a Igreja, teriam mais experiências com o Evangelho”, disse a cantora.

Assista:

(Guiame)