Irritada, Fernanda Brum decide deixar redes sociais e pede perdão

A cantora gospel Fernanda Brum utilizou suas redes sociais para desabafar sobre problemas que vem enfrentando com seus seguidores. Ela anunciou que decidiu se afastar das mídias sociais para evitar aborrecimentos.

Fernanda Brum decide deixar redes sociais

Segundo ela, esses embates polêmicos “são estações”, e que é normal “as pessoas serem escolhidas para serem hostilizadas”. Ao episódio ela classificou como “guerra espiritual”. O foco da discussão se deu por dois vídeos. O primeiro é de 5 anos atrás, e nele Fernanda Brum diz que todas as etnias que entrassem no céu após o juízo final, estariam caracterizadas de acordo com suas tradições e ritmos. Indígenas, por exemplo, entrariam fazendo danças típicas e com suas emblemáticas pinturas corporais. Mas essas declarações deram o que falar, principalmente por parte dos mais conservadores, embora não exista nenhuma passagem bíblica que afirme o que Fernanda disse, nem tampouco que discorde.

O outro vídeo diz respeito a um momento em que Fernanda Brum pede a um fã que não tocasse nela. Na publicação de ontem (19) em que anuncia sua saída das redes sociais, a cantora explicou que estava pedindo para não ser tocada na região do quadril e da bunda: “Eu deveria ter deixado que tocassem meu corpo, como as mulheres são tocadas nos vagões de trem, só para não causar desconforto aos que assistem ao vídeo editado?”, questionou. Mas muitos seguidores anda interpretam a ação da artista gospel como um destrato com os fãs.

Ela diz ainda que se ausentará das redes, mas que sua assessoria continuará atualizando os perfis, e disse que irá se dedicar a jejum e oração neste tempo: “Resisto à tentação de me defender e peço que o Senhor me defenda”, concluiu. Confira abaixo na íntegra:

Não há muito o que dizer sobre a onda de frases e ataques contínuos que tenho sofrido no face e na internet. São estações, já vivi isso antes. Existe uma corrida por likes e audiência por todos os lados. As pessoas são escolhidas para serem hostilizadas. Guerra espiritual é o nome disso. Se fiz algo por merecer, me escondo em Jesus e debaixo de Seu sangue, me prostro diante dEle e me recolho a minha igreja. Estarei fora de todas as minhas redes. Minha Assessoria sempre cuidou de tudo por aqui. O meu tempo com Deus é muito precioso e a busca em jejum e oração é o que me fará vencer. Deixo minhas redes à disposição de minha igreja e mergulho na palavra e na minha família de maneira intensa e profunda. “Deixando as redes, os discípulos foram atrás de Jesus… Eu abençoo cada um de vcs de todo meu coração. Perdoo todos que vieram aqui me tirar um pedaço. Sou inteira de Jesus. Ele me trata e me protege. Até breve! O país está fervendo! Precisamos orar. Aguardem o relógio de oração aqui e no face. Vamos guardar nossas armas “espadas” e lutar com as armas certas! As espirituais! Com quebrantamento e respeito, me retiro um pouco, me deem licença. Só um pouquinho… ah! A todos que de alguma maneira se sentiram ofendidos pelo vídeo de quase 5 anos atrás, quando eu falava que cada etnia entraria no céu com sua tradição, e com seu ritmo, eu peço perdão. Aos que ficaram tristes com o vídeo que eu peço que não peguem em meu quadril e glúteos, me perdoem. Eu deveria ter deixado q tocassem meu corpo, como as mulheres são tocadas nos vagões de trem, só para não causar desconforto aos que assistem aos vídeo EDITADO? Resisto à tentação de me defender e peço que o Senhor me defenda. Em amor, lucidez e humildade, para a Glória de Deus, eu peço que me perdoem. Até breve!

Uma publicação compartilhada por Fernanda Brum (@brumfernanda) em

Tadeu Ribeiro
[email protected]