Jovem que teve testa tatuada com “Sou ladrão e vacilão” se batiza na Renascer

No último sábado de 2017 o jovem Juan, que se tornou famoso por ter a testa tatuada após cometer um crime, se batizou durante uma cerimônia realizada em uma clínica de reabilitação na cidade de Mairiporã.

O jovem teve sua dignidade violada por um tatuador, que utilizou de seus próprios meios para fazer justiça com as próprias mãos, atitude vedada expressamente pela Constituição Federal e o Código Penal. A história gerou comoção nacional, após serem constatadas as violações de direitos humanos praticadas.

Líderes da Igreja Renascer em Cristo que realizam atividades evangelísticas na clínica, compartilharam a confraternização que fizeram no local e comemoraram pelos dez internos que resolveram se batizar.

Juan era um deles e sua história foi relembrada por um dos líderes através das redes sociais. “Esse é o Juan, um jovem que por cometer um erro teve sua testa tatuada com os dizeres: “Sou ladrão e vacilão”. Foi julgado e exposto para o Brasil todo pelo seu pecado/erro. Hoje depois de ouvir a palavra na clínica onde está se recuperando, resolveu renascer em Cristo, livre do passado e daquilo que satanás quis colocar como uma verdade em sua vida.”

A história de Juan teve repercussão nacional, acusado de roubo na cidade de São Caetano (SP), ele foi apreendido por dois homens, um deles é tatuador e escreveu “Eu sou ladrão e vacilão” na testa do jovem. O tatuador foi preso por tortura e Juan (alguns sites escrevem seu nome como Ruan) ganhou sessões de laser para remover a tatuagem. Ele está nesta clínica se tratando do vício de drogas.

(JM Notícia)