Mariana Valadão conta sobre sua depressão pós-parto: “Minha mãe não sabia o que fazer”

Mãe de Tito, 6 anos e Davi, 2 anos, Mariana enfrentou um momento difícil após o parto de Bella, que nasceu em janeiro de 2017. Com três filhos e tantas outras atividades envolvendo sua família e seu ministério, que lidera ao lado do marido, Felippe, Mariana se viu em desespero.

“Eu estava com as crianças em casa e veio um desespero tão grande! Como eu ia dar conta da minha casa, dos meus filhos, da igreja, do ministério, de mim mesma, da minha mãe? Veio tudo na minha mente, aquele desespero”, ela contou, segurando a pequena Bella no colo.

Mariana lembra que experimentou um desespero intenso naquela tarde, em sua casa. “Eu gritava desesperadamente, foi por duas horas. A minha mãe estava perto, ela não sabia o que fazer. Ela só ficava orando em línguas ao meu lado”, relatou.

No entanto, ela não se deixou afundar pela depressão e decidiu depositar sua confiança em Deus. “Naquele momento ordinário que eu estava vivendo no pós-parto, o extraordinário de Deus me alcançou. Eu fui colocando a Palavra em prática, eu fui declarando: eu não aceito a depressão em minha vida, eu vou viver paz na minha casa, se o Senhor me deu três filhos, Ele vai prover todas as coisas. E a alegria do Senhor foi invadindo a minha casa”, conta Mariana.

“Eu não precisei de som, eu não precisei de luz, eu levantei a minha voz e comecei a adorar ao Senhor”, acrescentou a cantora. “A mão do Senhor sempre vem quando a gente se levanta em adoração para tocar Nele”.

Mariana incentivou as mulheres que já passaram por esse problema emocional a viverem além daquilo que os olhos podem ver. “A gente precisa vencer os nossos medos. Se Ele te deu o que você tem em suas mãos, faça que Ele vai estar junto com você”.

A depressão pós-parto é uma forma de depressão que afeta cerca de 60% das mulheres após terem dado à luz um bebê. No Brasil cerca de 40% desenvolvem depressão sendo que 10% apresentem a sua forma mais severa. A doença não tem uma causa única — fatores físicos, emocionais e de estilo de vida podem influenciar de alguma forma no surgimento da depressão pós-parto.

Confira o testemunho completo:

(Guiame)



Comente!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Portal do Trono

Acompanhe as nossas redes e fique sempre bem informado!

CLOSE