Michel Temer nega que seja satanista em entrevista: “Isso é muito grave”

O apresentador Amaury Jr. está comemorando seu retorno à Bandeirantes depois de muitos anos na RedeTV!, e para seu programa de estreia, no último sábado, ele escolheu entrevistar o presidente Michel Temer, em Brasília.

Amaury Jr. entrevista o presidente Michel Temer em Brasília.

Um dos pontos altos da entrevista foram as chamadas “fake news”, assim consideradas as notícias falsas publicadas e disseminadas pela internet. Amaury disse que Temer era uma das pessoas mais atingidas por esse tipo de notícias no Brasil. O presidente concordou. E disse sofrer muito para conseguir desmentir as publicações que ele considera mentirosas sobre sua pessoa. Perguntado sobre qual a que mais lhe marcou negativamente, ele respondeu de forma objetiva que saiu muito prejudicado com a informação de que ele fosse satanista, uma notícia que para muitos brasileiros é verdade até hoje.

Michel Temer afirmou na entrevista que foi atingido em diversas esferas de sua vida com essa notícia: “Isso é muito grave, te atinge moralmente, te atinge religiosamente e te atinge pessoalmente”. O presidente esclareceu que, na verdade, tem formação católica, e frequenta missas “desde os 7 anos de idade”. Foi preciso, inclusive, montar uma equipe de profissionais para combater a publicação e disseminação dessas informações sobre sua orientação religiosa: “Foi uma coisa brutal, eu tive que organizar um grupo muito grande para combater esta questão”, disse.

Em junho do ano passado, por exemplo, o delator e ex-marqueteiro da campanha de Dilma e Temer em 2014, João Santana, disse em seu depoimento que Michel Temer foi afastado de aparições públicas durante a campanha por conta de sua fama de “satanista”, principalmente entre os eleitores de São Paulo e do sul do Brasil. Segundo ele, essa imagem do presidente “afugentava os eleitores”, e por isso a imagem de Dilma Rousseff prevaleceu na mídia, numa ação estratégica. O ex-marqueteiro do PT-PMDB afirmou ainda que foi bastante sincero com Michel, e explicou porque ele estava afastado das peças publicitárias da campanha. Ele lembrou ainda que chegou a especular com o atual presidente da república que sua fama talvez se devesse ao seu nome: “Talvez por causa do seu nome Michel Temer, que é um nome de um satanista francês muito conhecido do século XIX”, imaginou.

Tadeu Ribeiro
[email protected]