Muçulmanos ouvem voz de Jesus em tempestade de areia: ‘Por que me perseguem?’

Um jovem muçulmano planejou um ataque contra novos cristãos que iriam se batizar no Oriente Médio. No entanto, depois de ver a intervenção de Deus com uma tempestade de areia que protegeu o grupo, o terrorista se rendeu a Jesus Cristo.

Haroon (nome fictício por razões de segurança) foi nascido e criado numa importante família muçulmana do Oriente Médio. Seu pai era uma das principais autoridades religiosas e ele comandava uma ala militante para proteger o islamismo.

Um de seus ataques foi programado depois que Haroon recebeu a informação do batismo de um grupo de pessoas que se converteram do islamismo para o cristianismo, no mar da Arábia. Ele recrutou 19 membros de sua ala para uma operação terrorista.

“Nosso objetivo era matar todo mundo no próprio mar, durante o batismo, e queríamos que o mundo inteiro falasse sobre essa notícia. Dessa forma, os cristãos iriam temer os muçulmanos e parar de evangelizá-los em nossa região”, ele contou à organização Bibles 4 Middle East (“Bíblias Para o Oriente Médio”, em tradução).

Tempestade de areia
No entanto, os muçulmanos não chegaram a tempo e encontraram os cristãos já dentro de um ônibus, depois que o culto de batismo terminou. Para não perder a chance de matá-los, os terroristas atiraram várias vezes contra o veículo.

“Em poucos segundos, uma tempestade gigante da areia foi formada na frente de nossos veículos e não conseguimos avançar. Todos nós descemos de nossos carros e continuamos disparando através da tempestade de areia”, ele lembra.

“De repente, vimos Jesus Cristo aparecer na tempestade de areia. Ele estava com raiva e seus olhos eram como fogo ardente. Com uma voz poderosa, Ele nos disse: ‘Por que vocês me perseguem? Resistir ao aguilhão só lhe trará dor!’”, conforme Jesus disse a Paulo, em Atos 26:14.

“Foi uma experiência terrível! Sua voz produziu um vento forte e todos nós caímos na estrada. Nossas armas voaram para longe de nós. De alguma forma, nós nos levantamos na estrada, mas não conseguimos falar nada. Nossa voz tinha sumido”, Haroon lembra.

Segundo o jovem árabe, Jesus apareceu novamente e disse: “Eu não vim para destruir o mundo, mas para salvá-lo. Vá em paz”.

“Ele desapareceu. A tempestade de poeira também desapareceu com Ele. Nós experimentamos um terrível medo e uma abundante paz. Nunca tivemos essa experiência em nossa vida antes”, continua.

Um pouco depois, o grupo de terroristas teve sua voz de volta. “Nós louvamos e agradecemos a Deus, exceto dois de nosso grupo. Esses dois disseram: ‘Isso não vem de Deus’. Tivemos uma briga entre nós, mas eles discutiram com algumas citações do Alcorão. E nós saímos daquele lugar com confusão”, conta Haroon.

Haroon relatou o que aconteceu a seu pai, que pediu segredo sobre o caso. No entanto, depois deste incidente, a ala comandada pelo jovem se calou diante das atividades militantes.

Milagre da cura
Dias depois, sua família se reuniu para comer sobremesa em volta de uma fogueira. Sua irmã, Hajira, foi picada por uma víbora chifruda, uma cobra altamente venenosa. Ela foi internada às pressas no hospital, prestes a morrer. No entanto, um anjo apareceu em sonho, falou sobre o sacrifício de Jesus e seu poder de cura.

Hajira compartilhou sua experiência com Haroon, que ficou muito feliz. “Nós dois oramos a Jesus para nos salvar e nos guiar. Inesperadamente, o pastor Paul, do Bibles 4 Middle East, apareceu no quarto do hospital dizendo que um anjo pediu para que ele visitasse minha irmã”, lembra.

“[O pastor] me contou: “Haroon, com uma tempestade de areia o Senhor Jesus salvou meu grupo e eu de um ataque após o culto de batismo no mar, como um homem poderoso e maravilhoso que mostra suas mãos protetoras e um sorriso doce. Eu era um daqueles que liderava o grupo”.

Ao longo da conversa, Haroon e sua irmã confessaram seus pecados e aceitaram Jesus como Senhor e Salvador. “Ele orou por nós e minha irmã totalmente curada”, disse o jovem.

Diante do milagre da tempestade de areia e da cura de Hajira, todos os membros da família de Haroon se converteram ao cristianismo. “Os 17 militantes que estavam comigo também aceitaram o Senhor Jesus Cristo como seu salvador. Estamos orando pelos outros dois e também pelo mundo muçulmano, para serem salvos”, disse Haroon.

(Guiame)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *