Onde estão as canções agitadas?

Talvez vocês não tenham percebido, estejam estarrecidos ou celebrando, mas as canções agitadas estão sendo abortadas de forma explícita dos álbuns, cristãos ou não. Antes era comum que canções agitadas tivessem grande parcela nos CDs existentes. Músicas agitadas são essenciais, principalmente em apresentações ao vivo. Apresentações, estas, que estão se tornando a maior fonte de renda de um artista.

Ainda assim, artistas preferem se opuser ao que de fato os sustentam e resolvem investir naquilo que realmente faz um álbum belo.

A importância de canções lentas na história da música vai muito além de reforçar a letra de tal canção, que sem os instrumentos a atacando de forma até brutal perde essência e significado. Uma canção agitada passa apenas a ser algo que motive animação em show. A explicação disto é que ao ouvirmos uma canção agitada, não somente a letra requer a nossa atenção, mas todo um conjunto de coisas que também incluem batidas e notas mais pesadas e com apelo maior, e em CDs gravados ao vivo são acrescidos nesta disputa gritos e palmas de toda uma multidão quem fazem com que tal canção seja divertida para um momento de nossa vida e algumas necessidades sociais.

Durante a composição de uma canção, tal que escreveu, quer que as pessoas que a ouvirão, de fato entendam a mensagem que ela transmita e o que ele sentia no momento, seja estes sentimentos e mensagens de raiva, amor, devoção ou gratidão e não apenas ouçam tal música apenas por esta ser agradável ou para que todos pulem em um show. Acrescento que pessoas que escrevem canções apenas para que em apresentações ao vivo pessoas pulem e somente pulem não são dignas de serem chamadas de compositoras.

Eu aprendi que todo o restante de uma música são reflexos do que a letra e a melodia trazem, a letra, em minha concepção é mais importante que qualquer melodia.  Posso estar totalmente equivocado nisto, mas também sei que é uma melodia que transforma uma melodia, ou um artigo em música. Também sei que músicas são mais que palavras, mas uma combinação de sons, sons estes que são originados através de combinações de palavras que se fortalecem em um único tema.

E é por motivos, já apresentados aqui, que artistas, cantores e compositores têm lançado fora as canções agitadas de seus repertórios, para que a mensagem cantada no álbum seja mais importante e se sobressaia acima de qualquer bateria e gritos enlouquecidos de fãs.

Neste mundo da música, tão saturado e ao mesmo tempo tão competitivo está sendo exigido que cantores demonstrem não apenas boas combinações de notas e acordes, mas todo um conjunto completo que incluem letras trabalhadas e que realmente influenciem toda uma geração a não apenas pular e gritar, mas viver aquilo que se é cantado.

Outro fato que explica a razão dos álbuns estarem cada vez mais lentos é histórico. Grande maioria da humanidade sempre preferiu aquilo que atinja suas emoções e não agridam seus tímpanos. Esta é a explicação para que grandiosos cantores de rock tenham suas canções mais lentas e melancólicas como as mais vendidas, as mais executadas e cantadas.

Abrir mão de canções agitadas não é uma questão comercial, mas sim de atender as necessidades das pessoas que tem preferências por certos gostos e gostam que tais gostos sejam respeitados e expostos e altas vendagens são apenas consequências disto.

Ramon Buçard
[email protected]