Palavras de Fé – O Espirito é que Interessa

Se as pessoas observassem o modo como oram, testemunham a respeito do Evangelho e ofertam, entenderiam algo fundamental: o que interessa é o “espírito” com que fazem as coisas para o Senhor.

MESMO SANGUE, CORAÇÕES DIFERENTES – Caim e Abel, filhos de Adão e Eva, foram ofertar ao Criador, mas o fizeram de maneira completamente diferente. Em vez de dedicar o melhor, Caim, que era lavrador, tomou uns frutos quaisquer da terra e deu-os ao Senhor, como quem diz: “Toma, isto é Teu” (Gn 4.3).

Abel, ao contrário, ofereceu a Deus o melhor de seu rebanho: um cordeiro sem mácula, bonito, primícias de seu gado (v. 4)! Era como se dissesse: “Senhor, se melhor tivesse, melhor eu daria a Ti!”. Assim, Abel teve sua oferta aceita, mas a de Caim foi recusada. Infelizmente, o resultado disso foi o ciúme de Caim e o homicídio cometido por este contra o irmão (vv. 6-8)

O MELHOR PARA DEUS – veja como Davi procedeu ao reunir fundos para a construção do templo do Senhor: Eu, pois, com todas as minhas forças já tenho preparado para a Casa do meu Deus ouro para as obras de ouro, e prata para as de prata, e cobre para as de cobre, e ferro para as de ferro, e madeira para as de madeira, e pedras sardônicas, e as de engaste, e pedras de ornato, e obra de embutido, e todas sorte de pedras preciosas, e pedras marmóreas em abundância (1 Cr 29.2).

O rei sabia que Deus havia delegado a Salomão a missão de administrar a construção do templo (v. 1), mas, mesmo assim, Davi não se acomodou e contribuiu alegremente, sem economias, para que, no futuro, seu filho concretizasse aquela maravilhosa obra.

SUA DEDICAÇÃO – Será que o meu prezado leitor também tem essa liberalidade no coração quando pensa no que deve oferta ao Senhor, no cumprimento de sua chamada para ser um patrocinador, na visita a um amigo para falar-lhe do Evangelho ou na oração intercessória por alguém?

Quando a obra de Deus ocupa um lugar especial em nossa vida e damos tudo de nós para que ela cresça e atinja o propósito do Pai, ficamos em posição de obediência e amor, a qual operacionaliza o cumprimento das promessas dEle em nosso viver. Foi isso que o Senhor Jesus ensinou: Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas (Mt 6.33).

Não basta fazer ou fingir que está fazendo. É preciso realizar a chamada do Senhor com todo o coração e todas as forças. Quem assim procede, tem plena certeza de que Ele cuida de tudo que lhe diz respeito.

R.R. Soares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *