Pastor, pai de Katy Perry pede: “Não julguem minha filha, orem por ela”

A artista pop Katy Perry já está bem diferente daquela filha de pastor que amava a Jesus, como já foi na adolescência.

Apesar de seus pais, Keith e Mary Hudson, que lideram um ministério neopentecostal na Califórnia, não concordarem com as decisões da cantora, eles ainda não deixaram de amá-la. Eles falaram recentemente na ‘Church Of Grace’ (Igreja da Graça’), em Yorba Linda, Califórnia, pedindo que a congregação ore por sua filha.

“Eu quero que vocês orem pela minha filha”, disse o pastor Keith. “Não a julguem, orem por ela”.

Perry, que recentemente lançou um novo single altamente sugestivo chamado “Bon Appétit”, disse no programa ‘Smallzy’s Surgery’ da Rádio Nova (EUA), que ela e seus pais “concordam em discordar” quando se trata de sua música.

“A coisa sobre isso é que, é algo tão estranho realmente entender que concordamos em discordar, mas ainda damos espaço ao amor”, disse ela. “Todos nós viemos de lugares diferentes … você pode ter seu sistema de crenças, ninguém está dizendo para você não acreditar em suas crenças, mas você também pode vir de um espaço de amor. Isso é o que minha família e eu exercitamos o tempo todo”.

Perry começou sua carreira como cantora gospel, antes de migrar para a música secular, aos 17 anos. Não demorou muito para que ela lançasse a controversa música “I Kissed a Girl” (“Eu Beijei Uma Garota”) em 2008.

Ela diz que foi inspirada pelo grupo Queen (anos 70), e o provocador vocalista do grupo, Freddie Mercury.

“Eu nunca tinha ouvido uma explicação tão imaginativa sobre como viver”, lembrou ela. “Essa foi a minha primeira perspectiva nesse mundo, e eu simplesmente adorei. Eu me senti tão livre e aceita”.

Perry, desde então, se afastou completamente de sua fé e da doutrina cristã que ela se agarra como adolescente.

“Eu não acredito em um céu ou um inferno ou um velho sentado em um trono”, disse Perry, respondendo a uma pergunta da revista ‘Marie Claire’. “Eu acredito em um poder superior, maior que eu, porque isso me faz responsável”.

(Guiame)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *