Pastor, sobrinho de Ayrton diz que não houve incesto no BBB: “Carinho”

O Big Brother Brasil 18 começou com uma situação embaraçosa já na primeira semana de exibição, quando Ayrton e Ana Clara, pai e filha, respectivamente, protagonizaram cenas que deixaram alguns telespectadores confusos e até indignados. Em algumas oportunidades, Ayrton dá selinhos em sua filha, ato que até hoje é repetido na casa mais vigiada do Brasil. A produção do programa, inclusive, chegou a chamar os dois ao confessionário para esclarecer a polêmica, depois que os internautas começaram a discutir a possibilidade de ocorrência de incesto. Os dois negaram, e disseram que a atitude é muito comum na família inteira, como um gesto de carinho.

Pastor Pablo Queiroz

Mas muita gente não se convenceu. E por conta disso, o sobrinho de Ayrton, que é pastor evangélico, resolveu se manifestar sobre o assunto. Em conversa com o Pleno News, Pablo Queiroz, que é pastor e apresenta o programa Antenados na Geral, transmitido pelo canal evangélico Boas Novas, defendeu o tio e a prima, ratificando o que Ayrton disse, que se tratava de um simples gesto de afeto entre eles: “A nossa família tem um carinho muito grande um pelo outro. É uma atitude normal. Eu conheço a família e isso não é incesto. O que há entre eles é muita cumplicidade e sinceridade”, garantiu.

Pablo disse ainda que, embora não veja maldade no ato, não o pratica, mesmo sendo um hábito familiar: “Eu não tenho problema com esses gestos, mas não é um costume meu”, esclareceu. Ele também defendeu que acha a exposição dos dois desnecessária na casa, e que ambos deviam ser mais cautelosos, por estarem sendo vistos pelo Brasil inteiro: “Eu não concordo com esse gesto entre pai e filha, mas eu conheço a integridade deles. Não é um costume que fere os princípios da família, não há malícia”. Frear esse tipo de comportamento serviria, segundo o pastor, para “preservar a imagem e a moral”.

Por fim, o líder evangélico pediu às pessoas que acompanham a atração, principalmente os evangélicos, que parem de criticar os gestos afetivos entre Ayrton e Ana Clara, pois “a decisão é deles, a família é deles”. E deixa uma dica para os que não gostaram: “sugiro não espalhar e nem falar, apenas orar e ser o exemplo que querem ver no mundo”, finalizou.

Tadeu Ribeiro
[email protected]