Perlla chama críticos de “crentelhos recalcados” e diz que não voltará ao gospel

De volta ao funk após quatro anos na carreira gospel, a cantora Perlla fez um desabafo em seu canal no Youtube sobre as duras críticas que vem recebendo por conta do seu atual trabalho. Em resposta a cinco perguntas polêmicas enviadas pelos internautas, a artista de 28 anos contou que vem sendo atacada nas redes sociais por religiosos, após ter decidido retomar a carreira no funk, ainda que continue evangélica.

“A maioria das pessoas que mais criticaram (SIC) são recalcadas e crenteiros. Infelizmente, existem pessoas cristãs, que seguem a Jesus, que realmente vivem a palavra e outros que são crenteiros, que não têm o que fazer e ficam nas redes sociais querendo se meter na vida alheia das pessoas. Então, eu tenho só uma coisa para dizer com relação às pessoas que têm preconceito com relação à minha vida: A minha vida não vai mudar porque você pensa em algo diferente de mim. Não vou mais cair no que as pessoas falam. Eu segui o meu coração, tenho o meu trabalho e dane-se o preconceito. Que vá à merda você que pensa qualquer coisa ao meu respeito ao contrário do que realmente eu sou”, desabafou.

Questionada sobre ter migrado do gospel para funk, Perlla contou que conta com o apoio do pastor da sua igreja e também de toda a sua família. E explicou que, mesmo assim, decidiu deletar as fotos com o teor gospel que tinha nas redes sociais para não misturar as coisas.

“Não misturo mais a minha fé com o meu trabalho. Esse foi o meu maior problema: ter misturado. Voltar ao funk foi uma decisão muito sensata e precisa, foi de acordo com o meu marido, minha família, as minhas filhas ficaram a par. Meus pais me apoiaram. Minha mãe, que é uma pessoa extremamente religiosa, me entendeu. Então, estou bem em paz. Estou pouco me lixando com o que essas pessoas que estão falando de mim estão achando. O meu pastor também é uma pessoa que me acompanha e, graças a Deus, ele e a minha igreja me entendem”.

“A maioria dos cristãos tem preconceito. Eu estou sofrendo esse preconceito muito grande de que aquilo que você faz paralelo ao mercado gospel é do diabo… Existem muitas pessoas fazendo coisas muito piores… Eu poderia ficar aqui até amanhã contanto em cada dedo quantas pessoas fizeram coisas muito piores. Eu nunca traí o meu marido, sou mulher de homem só. Não bebo, não fumo, não cheiro, já começa por aí…”, continuou.

(Extra)