Prédio de igreja é leiloado para pagar dívida a pastor evangélico

O pastor evangélico Agmar do Nascimento Nilo ganhou na justiça uma ação que movia contra a Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Serra, a qual foi condenada ao pagamento de 200 mil reais por débitos resultantes de um contrato firmado entre o pastor e o ministério. Para a quitação, foi determinado o leilão judicial do imóvel que faz parte do terreno do templo da igreja.

Prédio leiloado ao lado da Igreja Evangélica que perdeu a ação na justiça.

O pastor Agmar pertencia a Assembleia de Deus Serra Dourada I, quando migrou para outra igreja ligada à Assembleia de Deus, pertencente ao pastor Délio Nascimento. Na ocasião, ficou estipulado um contrato vitalício entre as partes, com a previsão de um pagamento mensal ao pastor Agmar. No entanto, esses pagamentos começaram a não acontecer, o que ocasionou a extinção do contrato por inadimplência do pastor Délio.

Agmar do Nascimento ingressou com uma ação em 2014, de cobrança dos valores devidos, que na época eram em torno de 72 mil reais, mas em valores corrigidos já chega a casa dos 200 mil. A 4ª Vara Cível de Serra, através da juíza Cinthya Coelho Laranja, entendeu que houve dano material, e por isso condenou o ministério Assembleia de Deus Serra ao pagamento do montante de 200 mil, e para isso determinou o leilão de um prédio pertencente a Igreja que fica colado ao espaço do templo religioso.

A reportagem do jornal Gazeta Online, que trouxe o caso à público, entrou em contato com a defesa da igreja que perdeu a ação, mas ela não retornou os contatos. Já Délio Nascimento declarou que as informações eram falsas, mas não deu maiores detalhes a cerca da condenação proferida pela 4ª Vara Cível.

Tadeu Ribeiro
[email protected]