Escalando o Poço Com a Ajuda da Mão de Deus

“Os meus inimigos, que não tinham razão para me odiar, me caçaram como se eu fosse um passarinho. Eles me jogaram vivo num poço e o taparam com uma pedra. A água subiu acima da minha cabeça, e eu pensei: “Estou Perdido!”“. Do fundo do poço, gritei pedindo a tua ajuda, ó Senhor. Roguei que me escutasses, e tu ouviu o meu grito. No dia em que te chamei, chegaste perto de mim e disseste: “Não tenha medo!” Ó Senhor, tu vieste me socorrer e salvaste a minha vida.” Lamentações 3:52-58 [Bíblia do Adolescente]

Muitas vezes passamos por problemas e provações na nossa vida que nunca pensaríamos em passar. A própria sociedade, nossos medos, limitações, desejos e pensamentos nos aprisionam em cadeias, que muitas vezes, nos impossibilita de ver algo além da nossa visão. Alguns problemas querem nos massacrar, nos triturar, e muitas vezes entramos em um poço tão profundo que não conseguimos ver a saída. A pedra foi tampada, e o tão famoso desespero bate à porta do nosso espírito e da nossa alma, e começamos a nos desesperar.
Como Jeremias diz neste texto em Lamentações, pensamos muitas vezes em nossas vidas, em meio às adversidades, que estamos perdidos, que não iremos encontrar rumo para nossas vidas. Eu costumo comparar as nossas lutas e os nossos obstáculos com ondas: Nós estamos no meio deste mar e as ondas (lutas), ficam fortes ou fracas, a maré pode estar brava, e a única coisa que se tem certeza é de que temos que procurar um abrigo seguro. Pode acontecer de o mar ficar bastante agitado, e a água queira, ou até consiga, nos submergir.
Mas, nessa passagem bíblica, nós podemos notar uma coisa que fez a diferença: O clamor de Jeremias. Ele sabia que a água o tinha coberto, mas não se deixou levar por nada, pois sabia que podia confiar no Deus a quem ele servia, no Deus da sua salvação. Ele não sussurrou pedindo a ajuda de Deus, ele gritou (3:55), usou uma forma mais extravagante, podemos dizer, para atrair a atenção do Senhor. Podemos ver que ele perseverou também, que ele rogou a Deus para que ele o escutasse e o atendesse; E Deus o assim fez, ele atendeu ao pedido do seu filho amado e o segurou de que não tivesse medo, pois ele [Deus] era com ele (3:55.56).
Não importa o tamanho do nosso poço, ou até do nosso mar, como queira, existem grandes e pequenas turbulências, mas se estivermos com o Senhor, firmes na sua mão, poderemos enfrentar um oceano inteiro de problemas e decepções. A forte mão do Senhor nos protege de todo mal, ela nos garante a vitória. Podemos até pensar que estamos sozinhos, que estamos despreparados para a batalha contra as ondas, que não vamos conseguir escalar o paredão desse poço tão alto, mas tudo isso é mentira do diabo! Não acredite no que ele tem para te dizer, aceite apenas as palavras de Deus, pois ele sabe o que faz.
Confie! Hoje mesmo o Senhor está te segurando pela mão e está te dizendo: “Não Tenha Medo!”, “Eu Sou Contigo!”. Não despreze esta voz, Deus tem um enorme prazer em te ajudar, ele quer te ver bem, ele quer resolver os seus problemas, tomar conta das rédeas de sua vida, e niná-lo como um bebê que não tem nenhuma preocupação. As bênçãos que o Senhor tem para te dar são tão grandes que você não consegue imaginar, pois Deus é original. Não sei se você já parou para pensar nisso, mas Deus é como um colecionador de figurinhas, que não aceita figurinhas repetidas, ele sempre quer uma nova, para completar seu álbum que não tem fim. Você faz parte deste álbum, e a sua foto, com seu nome, está na sessão de “filhos especiais”, nunca se esqueça disso.
Tadeu Ribeiro.