Ritual satânico de empresários mata duas crianças em sacrifício no RS e choca

A Polícia Civil de Novo Hamburgo divulgou nesta segunda-feira (8) novos detalhes sobre o caso dos dois irmãos encontrados esquartejados em Novo Hamburgo, cuja morte teria ocorrido em um ritual satânico. Confira o que a polícia já sabe sobre o caso e o que permanece em aberto:

As primeiras partes de corpos de duas crianças foram encontradas no dia 4 de setembro de 2017, no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo, Vale do Sinos. Elas foram identificadas como um menino, com idade entre oito e 10 anos, e uma menina, de 10 a 12 anos, conforme exame pericial. No dia 18 de setembro, outros membros foram encontrados, a cerca de 350 metros do primeiro local, e foram atribuídos aos mesmos irmãos, que têm a mesma mãe e pais diferentes.

Os crânios até agora não foram localizados. As investigações apontam que as crianças podem ser argentinas e ter sido trazidas de uma região pobre de Corrientes. O principal indício é que um dos suspeitos foragidos é argentino — identificado como Jorge Adrian Alves. Conforme o delegado Fermino, a hipótese é de que as vítimas tenham sido trocadas por um caminhão, roubado no Brasil e levado até a província de Corrientes, na Argentina, onde a polícia suspeita que as crianças moravam. Jorge tem relações em Corrientes e também em Misiones, duas províncias que fazem fronteira com o Brasil. Outro fato é que o material genético dos irmãos não foi localizado em bancos de DNA no Brasil e não há características compatíveis em listas de desaparecidos brasileiros.

Conforme as investigações, os sócios Paulo Ademir Norbert da Silva e Jair da Silva teriam pago R$ 25 mil à vista por ritual que lhes traria mais prosperidade em seus negócios, do ramo imobiliário. Segundo o delegado, os empresários, que possuem vários empreendimentos imobiliários, além de revenda de carros e comércio de melancias, pretendiam desenvolver mais seus negócios e, por isso, Paulo apresentou o sócio ao bruxo. A polícia suspeita que ele já tenha pago por outros rituais no passado. Os filhos de Jair, Andrei e Anderson, também teriam participado do ritual, a fim de reunir sete pessoas — número supostamente cabalístico para o ritual.

Sílvio Fernandes Rodrigues seria o bruxo e mestre que executou o ritual. Ele teria dado o valor, exigido duas crianças do mesmo sangue e determinado o passo a passo da magia, desde a renúncia a Deus por parte de Jair até o sacrifício dos irmãos e a desova das partes dos corpos em locais estratégicos. Os demais participantes, Márcio Miranda Brustolin, o argentino Jorge Adrian Alves, os empresários e seus familiares teriam participado do ritual, venerando ao diabo e executando os passos determinados pelo bruxo. As investigações mostram que a menina, mais velha, teria sido esfaqueada ao tentar reagir. Já o menino teria sido alcoolizado antes da morte. Os dois teriam sido decapitados com uso de torniquetes enquanto estavam amarrados a pedestais.

O delegado Fermino acredita que carne e sangue humanos foram consumidos durante o ritual pelo relato de testemunhas. Como os envolvidos negam ter cometido os sacrifícios, ainda não há outras provas. Segundo o delegado Moacir Fermino, o nome da operação é Revelação, pois Deus teria revelado o caso a ele, por intermédio de dois profetas — como ele chamou os informantes dos investigadores. A partir das informações repassadas pela dupla, a polícia conseguiu avançar na investigação e chegar ao templo satanista em Gravataí. Haveria ainda outros indícios de ligação que são mantidos em sigilo, porque a investigação ainda está em andamento.

Em outubro, o titular da Delegacia de Homicídios de Novo Hamburgo, Rogerio Baggio Berbix, disse acreditar que a mãe das duas crianças também poderia estar morta, já que nenhum familiar até o momento registrou o desaparecimento dos irmãos. No entanto, ainda não há qualquer indício de seu paradeiro e nem de que tenha sido morta, pois sequer as crianças foram identificadas. A Polícia Civil ainda não sabe em que data o crime ocorreu. Conforme Fermino, os exames periciais não revelaram a data possível da morte.

(Informações de Clic RBS)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *