Seguir com Jesus

“De novo, lhes falava Jesus dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida.”  (João 8.12.)                                                                                                                

Muitas vezes em meio a nossa caminhada, nos perdemos do foco da luz da vida que é Jesus!

São tantos  problemas, questionamentos, fadigas, tristezas que acabamos por submergir em nossa fé e nos esquecemos que as trevas não podem mais nos dominar com suas intermináveis  setas de problemas.

Sendo assim, por que então nos deixamos abater de forma tão visível aos olhos dos que estão ao nosso redor? Por que não conseguimos andar em novidade de vida como nos ensina a Palavra? Por que nos deixamos dominar por sentimentos que não nos fazem bem, como a tristeza, a derrota, o desespero e a fadiga? É simples, porque esquecemos de seguir com Jesus!

Não dar a devida importância em caminhar ao lado Dele, cultivar a comunhão com o Seu Espírito dia a dia, como Ele fazia, mesmo sendo o Deus Filho, se retirando para o deserto, para os montes, a fim de orar e de se aconselhar com o Pai, com toda a certeza nos fará perecer!

Não são poucas as vezes em que “baixamos a guarda” em relação a seguir os exemplos do Senhor e que  por esse motivo, os sofrimentos da alma, do corpo e do espírito nos alcançam!

Em toda a história humana, todos os homens e mulheres foram sempre perseguidos de forma cruel pelo inimigo das nossas almas, mas sempre experimentaram a vitória,  todos aqueles que se deixaram conduzir pelos conselhos do Senhor!

Os “heróis da fé” mencionados na Bíblia,  não eram “super irmãos”, eram apenas humildes irmãos submissos à vontade do Senhor! Homens e mulheres de oração, que se retiravam para os  seus  montes e desertos,  a fim de contemplarem a glória e a sabedoria de Deus para as suas vidas.

Jesus foi um  homem de dores, que sabia o que era padecer ( Isaías 53.3), porém mesmo em seus últimos momentos que precederam a cruz, orava intensamente, buscava a face do Pai!

Mesmo sendo Deus,  mas como verdadeiro homem, o Senhor experimentou a dor, o abandono, a ingratidão, a humilhação, o desamor e a infidelidade, sentimentos estes que muitas vezes nos afrontam também. Porém a diferença entre a nossa atitude e a Dele, é que Ele perdoava  (“Pai perdoa-lhes porque não sabem o que fazem”), Se humilhava e era sempre gentil (“Eis que estou a porta e bato…” “lavava e enxugava os pés dos discípulos”) , e amava em todo o tempo (“Aquele que vier a mim, de modo algum o lançarei fora”). Assim eram as atitudes do Senhor: amor, perdão, resignação,  humildade e bondade.

Contemplando então todos esses exemplos de vida que irradiam a luz divina, a começar pela observação da vida do Senhor, precisamos deixar de murmurar, de nos entristecer  e procurar seguir sempre em novidade de vida, caminhando ao lado do Pai, porque bem sabemos, pois Ele nos prometeu,  que não estamos sós,  que temos o Consolador e que “a alegria do Senhor é a nossa força”.

Será que é fácil então agirmos assim? Acredito que não, porém se perseverarmos em seguir os  exemplos de Jesus e os de tantos irmãos do passado e do presente também (por que não?), nosso ânimo se tornará bom e venceremos o mundo e toda a sua dor!

Portanto, acreditamos que somente assim, de forma regular e constante,  poderemos refletir a  luz da vida e iluminar o caminho para tantos que estão a perecer. Afinal, o nosso bom exemplo, falará mais alto do que muitas palavras que venhamos a proferir.

Pensemos  nisso então, e não deixemos de segui-Lo!

::Por Ana Lúcia Lemos

Portal Lagoinha

 



Comente!

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLOSE