Servir a Deus por Amor, ou por Interesse?

Ultimamente vivemos um momento de “modismo gospel.
Antigamente, ser evangélico era motivo para chacota; hoje, com o avanço do evangelho neo-pentecostal, com a ampla divulgação pelos meios de comunicação (principalmente na TV e internet), virou moda ser evangélico. Nesse meio podemos incluir artistas, atores, magistrados, políticos, etc.
Interessante saber que após alguns pastores defenderem a “teoria da prosperidade”, ou seja, o cristão real tem que viver com fartura de bens, foi mais um motivo para que muitos se convertessem. Além disso, muitos shows gospel, com os mais variados ritmos musicais, têm contribuido para tal.
Até aí, nenhum problema. Mas a questão é a seguinte:

VOCÊ ESTÁ BUSCANDO A DEUS PORQUE O AMA, OU APENAS SOB A PROMESSA DE CONSEGUIR A BENÇÃO DE UM CARRO NOVO, UMA CASA NA PRAIA, UM EMPREGO MELHOR OU UMA EMPRESA E ETC?

VOCÊ VAI A UM “SHOW GOSPEL” (ONDE SÃO TOCADAS AS MÚSICAS COM OS ACORDES DAS MÚSICAS DO MUNDO), PARA REALMENTE LOUVAR AO SENHOR, OU PORQUE “ESTÁ NA MODA”?

VOCÊ VAI A UMA IGREJA PARA BUSCAR A PALAVRA DO SENHOR, OU APENAS ADORAR A UM PASTOR OU MISSIONÁRIO, QUE TODOS ACHAM A SUA PREGAÇÃO “LEGAL”?

Isso vale para lembrarmos o que Jesus replicou sobre a profecia de Isaías: ” …Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, Mas o seu coração está longe de mim; Marcos 7:6″.

É lamentável o que certas igrejas fazem para conquistar mais fiéis, em troca do vil metal. Pregam a prosperidade, mas a grande maioria de seus seguidores vive em absoluta miséria; promovem “terapias do amor”, cuja trilha sonora pertence ao mundo; promovem “desafios” financeiros, como se Deus oferecesse algo ao cristão mediante troca.

A bíblia nos alerta que devemos servir a Deus com alegria e cântico (Salmo 100:2), portanto, ao oferecer uma oferta, devemos oferecê-la com alegria e cujo valor nos fala ao coração, pois Deus não está interessado no valor e sim na qualidade e no amor (Marcos 12:42-44).

O induzimento às ofertas, provocado por certos pregadores, é uma ferida satânica, capaz de criar complexos a determinados seguidores, caso não consigam os seus objetivos.

Temos que compreender que Deus não é um banco de investimentos, onde conseguiremos bênçãos materiais, mediante vultuosas quantidades ofertas; as igrejas não são clubes sociais e sim lugares para a pessoa se alimentar espiritualmente; os louvores têm que ser oferecidos a Deus conforme os princípios do Salmo 100:2, e não como “baladas gospel”, cujo interesse é apenas material e comercial.

Ora, espero que não me intrepretem mal acerca das ofertas, pois elas são úteis para a casa do Senhor (Malaquias 3:10), MAS NÃO DEVEM SER UTILIZADOS COMO INSTRUMENTO PARA CONSEGUIR APENAS BÊNÇÃOS MATERIAIS EM DETRIMENTO AOS PRINCÍPIOS DE DEUS, pois ele afirma que primeiro devemos buscar o reino Dele para que todas as demais coisas sejam acrescentadas (Lucas 12:31).

Deus ama você. Jesus é o nosso salvador e mediador (João 14:6). Experimente uma comunhão plena com ele. Peça uma orientação a ele acerca de qualquer assunto que lhe gere dúvida (Provérbios 2:6). Cante louvores a Deus. Ame a Deus sobre todas as coisas. Fale de Jesus para as pessoas, no seu trabalho, na sua casa, com os amigos. Não vá à igreja somente porque pastor “a” ou “b” vai estar lá, e sim vá com o propósito de aprender a palavra de Deus.

Autor: Sandro Luiz
Fonte: Portal Webservos
————————————————————————————————

Se pararmos para pensar, realmente é isso que tem tomado conta das pessoas hoje em dia.
Servir a Deus não é só uma moda, não é só por popularidade, não é só por interesse, mas sim, por AMOR.
Lembre-se que você é obra do Senhor. Ele te quer bem.
Jesus não morreu na cruz do calvário para entrar para história, tampouco para ficar conhecido e famoso. Ele fez isso PARA TE SALVAR. Não foi por interesse, foi por AMOR.
E é assim, com esse sentimento, que ele quer que sirvamos a ele.

Pense nisso…

Na paz,
Tadeu.