Show gospel sem licitação vira polêmica em Curitiba

O vereador Goura Nataraj, da Câmara Municipal de Curitiba (PR), está realizando um manifesto contra a contratação do cantor gospel Ton Carfi pela prefeitura da capital paranaense. O vereador argumenta que o show foi contratado sem licitação, e que para isso a prefeitura desembolsará um cachê no valor de 25 mil reais.

Tom Carfi. Divulgação.

Goura defendeu que o Estado é laico, e que não poderia privilegiar um cantor evangélico dessa forma, com inexigibilidade de licitação, e por um valor considerado alto para um show, principalmente gospel: “Um Estado é considerado laico quando promove oficialmente a separação entre Estado e religião. A partir da ideia de laicidade, o Estado não permitiria a interferência de correntes religiosas em assuntos estatais, nem privilegiaria uma ou algumas religiões sobre as demais”, explicou.

Ele lembrou ainda que isso não significa que o Estado é ateu ou agnóstico, mas sim que ele não deve privilegiar uma religião em detrimento de outras, como na contratação de um show gospel, pois deve ser garantido até o direito de não ter crença nenhuma: “O Estado também deve garantir e proteger a liberdade religiosa de cada cidadão, evitando que grupos religiosos exerçam interferência em questões políticas. Por outro lado, isso não significa dizer que o Estado é ateu, ou agnóstico. A descrença religiosa é tratada da mesma forma que os diversos tipos de crença”, finalizou.

Durante sessão plenária na Câmara, outro vereador ligado aos evangélicos chegou a dizer que Goura estaria perseguindo a religião protestante. Ele rechaçou as acusações, e disse que luta pela tese constitucional de Estado laico: “O que defendemos é a efetiva separação entre o poder público e a religião”, disse.

Na imagem do despacho da contratação compartilhada pelo vereador, aparece a informação da inexigibilidade para contratar “show com o cantor Ton Carfi”. O contrato foi celebrado com a empresa Agenda Produções e Eventos LTDA., que gerencia alguns cantores e artistas gospel. O ato foi determinado dia 18 de maio, pelo secretário de defesa social do município, Guilherme Rangel de Melo Alberto (confira abaixo).

Portal do Trono entrou em contato com a assessoria do cantor Ton Carfi e aguarda a posição do músico para ser adicionada a esta matéria.

Tadeu Ribeiro
[email protected]