Sucesso: “Deus não está morto 3” começa a ser filmado nos EUA

O filme “Deus não está morto”, de 2014, foi um grande sucesso. Sua média de público, e de arrecadação, foi recorde para produções religiosas em vários países. A trama é a história fictícia de um estudante universitário que desafia um professor ateu. Kevin Sorbo, que ficou conhecido mundialmente pelo seriado Hércules, interpreta o professor Radisson, que persegue seus alunos cristãos.

Dois anos depois, ganhou uma espécie de continuação, contou a história da professora cristã Grace (Melissa Joan Hart) que, ao responder uma pergunta sobre Jesus em sala de aula de uma escola pública, acaba entrando em uma situação muito difícil, sofrendo perseguições por ter exposto sua fé em público.

A produtora Pureflix anunciou oficialmente que a gravação do terceiro longa da série começa a ser gravado dia 7 de outubro e deve chegar aos cinemas de todo o mundo em março de 2018.

O ator e cineasta David A.R. White, idealizador da trilogia, estava trabalhando no roteiro desde o ano passado. Ele explica que muita gente pediu uma terceira parte para o filme, mas suas decisões são tomadas após muita oração.

“Não queremos apressar em produção, mas estamos entusiasmados com o que vem por aí”, explica. “Sairá em breve”, afirma, lembrando que o espaço entre o primeiro e o segundo foi de dois anos.

Em uma das imagens divulgadas por ele nas redes sociais é possível ver que o filme já tem título oficial “God is not dead: a light in the darkness” [Deus não está morto 3: uma luz na escuridão].

Entre os detalhes já revelados está o fato que, desta vez, o centro da trama não é uma pessoa, mas a igreja do pastor David. Uma juíza ameaça demolir o templo e tudo revolve em torno da luta dos fiéis continuarem cultuando no mesmo lugar. Ao mesmo tempo, o pastor tem problemas com uma universidade, que abre um processo contra eles.