Você é a favor da pena de morte? Esse texto é pra VOCÊ!

pena morte

Vejo alguns cristãos defendendo a pena de morte. Se você é um deles, eu tenho 10 reflexões pra VOCÊ:

1) Deus criou o homem, mas em nenhum momento deu autoridade para que a vida seja disponível por outros. Ou seja, ninguém tem o direito de decidir onde começa e onde termina a vida de outro ser humano, tendo em vista que nenhuma vida vale mais que outra. Somos todos iguais perante Deus e os homens. E isso inclui VOCÊ.

2) O traficante Marco Ascher fuzilado na Indonésia era um criminoso. E quem disse que o pecado que ele cometeu é menor que o pecado que VOCÊ comete todos os dias? Não há pecadinho nem pecadão, todos os pecados nos afastam de Deus. Por isso, antes de levantar o dedo pra ele, pense que VOCÊ também é indigno do amor de Deus. Mas mesmo assim Ele te ama, porquê, então, não amar o Marco Ascher?

3) Se Deus perdoou VOCÊ, Ele também poderia perdoar o traficante brasileiro, assim como um estuprador, assassino, hipócrita, pedófilo, mentiroso, feiticeiro etc. Parece chocante né? Mas é porque Deus não vê o que VOCÊ vê (o pecado), Ele vê o coração. Jesus disse nos evangelhos que só há um pecado que não possa ser perdoado, que é o da blasfêmia contra o Espírito Santo. Todos os outros – TODOS – são passíveis de perdão.

4) Se VOCÊ simplesmente elimina um ser humano porque o considera “criminoso”, está retirando dele a possibilidade de uma segunda, terceira, quarta, quinta, centésima chance. Afinal, quantas vezes VOCÊ também não caiu diversas vezes num mesmo erro? Quando VOCÊ mata alguém por seus maus feitos, zomba da capacidade de Deus de fazer uma mudança na vida daquela pessoa. Está dizendo que não há mais saída pra ele, descartando a possibilidade de Deus fazer um milagre, assim como Ele fez com VOCÊ.

5) É impressionante como apareceram legalistas após o episódio de Marco Ascher. Quase todo mundo dizia que a lei deveria ser cumprida, independentemente de qualquer coisa, como se as leis fossem infalíveis. De acordo com esse pensamento, então, não vamos mais lutar para que cristãos continuem pregando o evangelho em outros países, afinal, é lei em diversos Estados que não se pode ensinar algo que não seja o Islamismo. E não venha dizer que é diferente não, é a mesma coisa, é a lei, e segundo VOCÊ, ela não pode ser desrespeitada nunca.

6) Jesus faria diferente. Aliás, Jesus fez diferente. Talvez prevendo situações parecidas no futuro, Ele pediu que atirasse a primeira pedra na mulher adúltera aquele que não tivesse pecado. E (pasme!!!) era lei naquela época matar mulheres que traíam seus maridos, apedrejando-as. Jesus descumpriu a lei de sua época (ÓÓÓÓÓÓhhhhhhhhhhhhh), puramente porque sabia que não há lei maior que a do amor, e que todos merecem um recomeço, sempre, assim como Ele deu um dia a VOCÊ.

7) Eu não quero morrer. Mas muitos cristãos querem, pelo visto. Já que Deus manda que amemos nosso próximo como a nós mesmos, deve ter muita gente querendo ser fuzilada, já que torceu tanto pra que isso acontecesse com o brasileiro morto na Indonésia. Ele era seu próximo! Tem certeza que VOCÊ o amou na mesma medida em que VOCÊ ama sua mãe, seu pai, filho, ou a si mesmo?

8) Tiago diz que a verdadeira religião é cuidar dos órfãos, viúvas e necessitados. Aí alguém está no corredor da morte e ninguém se mobiliza para trazê-lo de volta à vida. Pensam que ser cristão é ir pro culto. Que servir a Deus é cantar duas canções na reunião de domingo com o pastor. E assim como Marco Ascher, outros milhões tem morrido, por diversos outros motivos que não lhe interessa, já que a única preocupação que lhe aflige é saber qual a roupa que VOCÊ vai pro culto semana que vem.

9) Tem alguma coisa errada, muito errada! E se VOCÊ não parar de agir como alguém sem misericórdia, sem amor ao seu próximo, sem compaixão, sem perdão, sem preocupação com a situação do outro, as coisas continuarão da forma que estão: VOCÊ agindo como Cristo não agiria, pensando estar “fazendo a obra”, enquanto seu próximo padece.

10) Mas vamos fingir que nada aconteceu! Marco Ascher era só um traficante. A mulher que Jesus salvou era só mais uma adúltera. Zaqueu era só um baixinho ladrão. E VOCÊ não, VOCÊ é bem melhor que eles! Vai pra igreja, dá o seu dízimo – religiosamente, literalmente – todo mês, e acima de tudo: peca bem menos que todos esses aí. Jesus inaugurou o paraíso com um criminoso, mas VOCÊ está optando por matá-lo. Que cristianismo mais confuso esse seu, não?!

PS.: Escrevi o texto pra VOCÊ, mas não pense que não li ele pra mim. A Bíblia que eu tenho diz que todos pecaram e carecem da glória de Deus, e eu tenho certeza que não fugi à regra. E VOCÊ?

Tadeu Ribeiro
[email protected]