Você precisa parar de ser mimado

crianc3a7a-mimadaVocê precisa parar de ser mimado. Os cristãos estão muitas vezes se comportando como crianças que não conhecem limites, ou ainda que acham que os limites são ditados por elas mesmas. Mas Deus não trabalha dessa forma. Não é o que queremos, na hora que queremos; mas sim o que precisamos, de acordo com o tempo e os propósitos de Deus. Talvez aquilo que você tanto pede e nunca chega seja seu fim, motivo de tropeço ou simplesmente algo menor diante do que Deus tem e quer pra sua vida.

Você precisa parar de ser mimado. As pessoas não nasceram para lhe servir nem lhe agradar, senão ao Criador, pois tudo veio dele e é para Ele. E você é parte disso, pois você foi criado para se relacionar com Ele, sendo peça de uma criação belíssima. Por isso sirva mais, reclame menos, mas não faça nada pensando na recompensa, e sim no fato de que o mundo pode ser um lugar bem melhor se você se dispuser a ser melhor primeiro.

Você precisa parar de ser mimado. E precisa também respeitar as diferenças, pois elas fazem parte do que Deus criou. Se existisse fôrma para o mundo seríamos todos iguais, mas Deus nos fez seres ímpares, com nossas identidades, medos, qualidades, defeitos e tudo mais que nos define. Se os outros lhe aturam do jeito que você é, nada mais justo que você aprenda a lidar com eles, tendo sempre em mente que não é por que você seria ou faria diferente que o jeito de ser e fazer do outro seja o errado.

Você precisa parar de ser mimado. E eu também. Precisamos parar de achar que só nós estamos certos, que somos um poço de candura, e que tudo mais não merece crédito. Deus é deus de todos: seu, meu, daquele mendigo da rua, do outro que é viciado em drogas e mora na cracolândia, do estuprador que acabou de adentrar naquela cela do presídio e até do assassino daquele seu ente querido. Enxergue as pessoas com os olhos de Deus, se compadeça da necessidade do seu próximo, esteja sempre pronto a perdoar e ame, pois só o amor pode ser usado sem preocupação e em demasia.

Tadeu Ribeiro
[email protected]