Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Bolsonaro tem larga vantagem dos evangélicos para 2022, diz líder da frente evangélica

Publicado

em

O pastor e deputado federal Sostenes Cavalcante (DEM-RJ), um dos líderes da frente parlamentar evangélica, acredita que o presidente Jair Bolsonaro terá a maioria do apoio dos evangélicos na eleição de 2022.

Segundo Cavalcante, mesmo que algum pastor queira apoiar outro candidato, que não seja o do Bolsonaro, a maioria do público cristão e fiéis irão votar no atual presidente.

“Se não der, hoje, no segmento evangélico, 80% pró-Bolsonaro, eu não sei onde estou visitando as igrejas. Bolsonaro conseguiu se comunicar com o público, com o membro. Hoje, mesmo que o líder religioso queira apoiar outra candidatura que não seja a do Bolsonaro, ele vai ter muita dificuldade com a membresia porque o Bolsonaro conseguiu verbalizar de uma forma inigualável, eu te diria… Nem nós evangélicos conseguimos verbalizar como ele”, disse ele ao programa Em Foco com Andréia Sadi, na GloboNews.

Na visão do deputado, só um candidato poderá dividir votos com Bolsonaro entre o eleitorado evangélico. Além disso, afirmou que Lula é o que mais se distanciou do que chamou de pauta de costumes.

“Eu entendo que o ex-ministro Moro seria, quando nesses 20% ou 30%, para mim, no máximo 30%, não vai de Bolsonaro no segmento. Acho que, nesta outra fatia, a grande segunda possibilidade seria para o ministro Moro. Eu acho que a esquerda e o ex-presidente Lula se distanciou (sic), quando do segundo governo do ex-presidente Lula, e dos governos Dilma afrontaram muito as pautas de costumes”, disse Sostenes.

“Você falou bem que, no primeiro, na primeira eleição do Lula, todo segmento evangélico foi com ele, porque era justiça social, que é uma coisa que nós, evangélicos, defendemos. Nós trabalhamos muito a área social”, afirmou ele.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página