in

João Pedro relatou medo em áudio antes de morrer: ‘Tô aqui, pelo amor de Deus’

O jovem João Pedro, de 14 anos, morreu na última semana após ser baleado dentro de casa, durante uma operação policial na comunidade onde morava no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

Publicidade

O Fantástico da TV Globo mostrou ontem (24) novos detalhes da investigação, que tenta apurar a responsabilidade dos policiais envolvidos na morte do garoto.

Áudios divulgados pela família de João Pedro mostram que o adolescente estava com medo. Pouco antes de morrer, quando começou o tiroteio, ele trocou mensagens com a mãe e com a tia.

“Tô aqui, pelo amor de Deus”, diz ele em uma das gravações divulgadas pelo programa da Globo.

PUBLICIDADE

A Corregedoria Geral de Polícia Civil (CGPOL) afirmou que os três policiais civis da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), que participaram da operação no Complexo do Salgueiro, foram afastados das ruas, de forma provisória. Eles continuarão trabalhando, mas apenas em atividades administrativas.

A CGPOL instaurou uma sindicância administrativa disciplinar para apurar a conduta dos policiais civis que participaram da ação. A apuração corre em paralelo ao inquérito policial instaurado pela Delegacia de Homicídios de Niterói.

Nos próximos dias será feito uma reconstituição do crime, que contará com a presença dos policiais, da família de João Pedro, e do Ministério Público, que acompanha os desdobramentos da investigação.

Publicidade

Luto: Cantor da banda gospel Voz da Verdade morre vítima de Covid-19

Namorada fala sobre 1 ano da morte de Gabriel Diniz: ‘Deus me mantém firme’