Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Após plástica malsucedida, homem está há três anos sem fechar os olhos

Publicado

em

No Brasil, um aposentado enfrenta desafios após cirurgia plástica malsucedida que o deixou incapaz de fechar os olhos por três anos. Peter Broadhurst, de 81 anos, buscava reduzir o tamanho de suas bochechas, mas o procedimento de nove horas resultou em complicações graves.

O designer aposentado, residente no Reino Unido, enfrenta dificuldades para dormir e manter os olhos hidratados desde a cirurgia realizada em 2019. Ele pagou cerca de R$ 67,5 mil por uma plástica no pescoço, blefaroplastia sob os olhos e uma rinoplastia.

Após a cirurgia, Peter não conseguiu fechar os olhos, enfrentando vômitos e problemas urinários. Apesar dos desconfortos, foi liberado no dia seguinte. Em suas palavras, ele descreveu a situação: “Parecia que eu tinha levado uma surra. Foi horrível, não conseguia fechar os olhos. Fiquei doente a noite toda. No dia seguinte à cirurgia, desejei nunca ter feito o procedimento.”

Peter ficou desfigurado após as cirurgias

Dois meses depois, diagnóstico de ectrópio, uma complicação da cirurgia nas pálpebras, foi feito. Em suas palavras, Peter compartilhou: “Três anos depois, mesmo com a cirurgia corretiva, ainda não sou capaz de fechar os olhos por completo. É algo que também me atrapalha a enxergar e, além disso, preciso fechar os olhos com fita adesiva para conseguir dormir.”

A condição afeta sua vida cotidiana, comprometendo a visão, a capacidade de dirigir e até mesmo seu hobby de tiro ao alvo. O BMI The Priory Hospital, onde a cirurgia foi realizada, se recusou a comentar o caso, mas enfatizou seu compromisso com a segurança do paciente, informando que o cirurgião responsável está atualmente suspenso.

Diante dos resultados, Peter Broadhurst alerta para a importância de escolher profissionais de confiança e ressalta como a experiência impactou negativamente sua qualidade de vida.

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página