Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Assessor de Brazão supostamente recebeu propina em igreja de Malafaia, segundo denúncia

Publicado

em

Denúncia sugere envolvimento de assessor de Brazão com milícia em igreja de Malafaia - Foto: Reprodução

Um assessor de Domingos Brazão, atualmente detido sob acusação de envolvimento no assassinato de Marielle Franco, é mencionado em uma denúncia por supostamente receber dinheiro de milícia em uma igreja evangélica associada ao pastor Silas Malafaia, a Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

Segundo informações obtidas através de um disque denúncia direcionado à Polícia do Rio de Janeiro e apresentado no parecer da PGR (Procuradoria Geral da República), Robson Calixto Fonseca, apelidado de “Peixe”, é identificado como o receptor dos fundos.

O documento da PGR também sugere que Fonseca atuava como “segurança informal” de Domingos Brazão. Relatos adicionais descrevem um ambiente permeado por armas ao redor de Fonseca, com menções a eventos como um churrasco em um condomínio onde tiros foram ouvidos durante uma briga.

A PGR, em um parecer datado de 28 de maio de 2018, menciona: “Esses dados indicam que, efetivamente, Robson Calixto acompanhava Domingos Inácio Brazão em suas atividades ligadas às milícias e ao domínio territorial exercido sobre loteamentos ilegais”.

Em resposta às alegações, Silas Malafaia anunciou que fornecerá um posicionamento sobre o assunto na segunda-feira (25/03). Enquanto isso, o jornal O Globo publicou os conteúdos do disque denúncia. Malafaia classificou as publicações como “jornalismo cretino e parcial”.

🔔 SIGA O PORTAL DO TRONO NO WHATSAPP. CLIQUE AQUI PARA RECEBER NOTÍCIAS DIRETO NO SEU CELULAR.

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página