Conecte-se conosco

Gospel

‘Faraó dos Bitcoins’ alega “ingratidão” e pede de volta R$ 72 milhões que doou à Universal

Publicado

em

Dono da GAS Consultoria, Glaidson Acácio dos Santos foi detido em agosto de 2021 - Imagem: Montagem/Portal do Trono

Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como o “faraó dos bitcoins“, entrou com uma ação pedindo de volta as doações em dinheiro que fez à Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), no valor de R$ 72,3 milhões.

Glaidson, que está preso desde agosto de 2021, acusado de gerenciar um dos maiores esquemas de pirâmides financeiras do país, alega que a Igreja Universal demonstrou ingratidão com ele.

O empresário alega que transferiu o dinheiro para a Igreja entre os anos de 2020 e 2021 e que a instituição demonstrou “ingratidão” pelas doações ao levantar suspeitas sobre a origem dos recursos.

Glaidson abriu uma ação na 1ª Vara Cível da Comarca de Cabo Frio, em setembro deste ano, segundo informações do Jornal O Globo.

O jornal afirmou que, como pessoa física, Glaidson doou R$ 12,8 milhões. Por sua empresa, a G.A.S, R$ 59,4 milhões. Além de pedir todo o valor de volta, o “Faraó dos Bitcoins” requisitou também uma compensação de R$ 200 mil por danos morais.

Publicidade

+ Acessadas da Semana