Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

João Figueiredo e Sasha têm prejuízo milionário após cair em golpe

Os dois alegam que foram vítimas de um golpe conhecido no mercado financeiro como “pirâmide financeira”

Publicado

em

Ex-cantor gospel João Figueiredo e sua esposa, a modelo Sasha Meneghel - Foto: Reprodução/Redes Sociais

O ex-cantor gospel João Figueiredo, de 22 anos, e sua esposa, a modelo Sasha Meneghel, de 23, alegam que foram vítimas de um golpe conhecido no mercado financeiro como “pirâmide financeira”. Como resultado, protocolaram na Justiça uma ação contra uma empresa de criptomoedas.

Segundo o portal Metrópoles, a empresa Rental Coins, de Curitiba (PR), oferecia no mercado investimentos em produtos associados com criptomoedas, e que ao captar investidores no Brasil, a empresa oferecia rendimentos fixos ao mês com a suposta locação de criptomoedas.

Pensando nisso, o casal investiu R$ 50 mil na modalidade. Além disso, Sasha e João teriam ainda feito outros dois contratos com o aporte de mais de R$ 1.267.000,00.

No processo, que segue em sigilo pela justiça – sendo acompanhado pelo juiz do Tribunal de Justiça do Paraná, na 14.ª Vara Cível de Curitiba, Erick Antônio Gomes -, o ex-artista gospel e a modelo buscam reparação por danos materiais e morais. Segundo o casal, eles foram vítima de fraude aplicada pelo grupo econômico. De acordo com eles, a empresa de criptomoedas teria se utilizado de uma “sofisticada cadeia de subterfúgios para constituir pirâmide financeira e aplicar golpe nos autores”.

Sasha e o marido também acusam Davi Zocal dos Santos, agente de investimentos da Rental Coins, de “abuso da confiança e da fé religiosa”, já que eles se conheceram dentro da igreja cristã evangélica no qual o casal congrega.

Segundo o Metrópoles, após Sasha e João desenvolverem uma amizade com Zocal, o agente teria oferecido a oportunidade de os famosos investirem em criptomoedas e os apresentado ao dono da empresa Francisley Valdevino da Silva.

Em entrevista em março, à Record TV, Francisley disse que desde o final do ano passado a empresa vem passando por uma reestruturação e auditoria e esse é o motivo dos problemas nos saques. Na época, o dono da companhia garantiu que todos irão receber o dinheiro de volta.

Segundo o portal Livecoins, nos últimos meses a Rental Coins foi acionada na justiça diversas vezes, com pelo menos 300 processos em todo o Brasil. Em um caso recente, um deles conseguiu bloquear R$ 200 mil da empresa. Mas, ainda em fevereiro deste ano, a Rental Coins disse ao Livecoins que a maioria dos casos já haviam sido solucionados, embora as reclamações continuem a chegar ao público.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página