Conecte-se conosco

Minas Gerais

Jornalista revela que ministro Gilmar Mendes é dono de igreja evangélica em MG

Segundo Oswaldo Eustáquio, o ministro do STF é dono da Igreja Siloé de Santos Dumont

Publicado

em

Ministro Gilmar Mendes - Foto: Evaristo Sá/AFP

O jornalista Oswaldo Eustáquio afirmou nesta quarta-feira (07/07), pelo Twitter, que o Ministro Gilmar Mendes, um dos onze integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF), é presidente de uma igreja evangélica de Santos Dumont, na Região da Zona da Mata de Minas Gerais.

A Igreja Siloé de Santos Dumont foi fundada em 20 de janeiro de 2009, de acordo com dados da Receita Federal do Brasil (RFB). Segundo Oswaldo Eustáquio, a instituição religiosa fatura R$ 2,5 milhões ao ano.

Segundo dados da Receita Federal, a igreja está ativa, no entanto não há nenhuma informação sobre a denominação nas redes sociais, tampouco na internet, fora as informações sobre o CNPJ e endereço da mesma. No site oficial da Receita, informa que Gilmar Ferreira Mendes é o administrador da entidade.

Pelos dados da RFB, a igreja está situada na Rua Tupi, 138, no bairro Quarto Depósito. No mesmo bairro, está abrigado o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais (IF Sudeste MG). Mas um detalhe chama a atenção, essa região não está disponível no Street View, do Google Maps.

Street View é um recurso do Google Maps e do Google Earth que disponibiliza vistas panorâmicas de 360°, e permite que os usuários vejam partes de algumas regiões do mundo ao nível do chão/solo.

Por causa desse “erro” não é possível observar a fachada da Igreja Siloé. No entanto, ao pesquisar o endereço da igreja, desta vez pelo satélite, é direcionado ao que parece ser um campo de futebol, de acordo com o próprio Google Maps.

Não há nenhum dado ligando a igreja ao ministro do Supremo ao pesquisar na internet, o que fez internautas irem para as redes sociais comentar sobre o assunto. Os usuários cobraram uma investigação contra Gilmar Mendes, e muitos o acusam de usar a suposta igreja como fachada para receber doações suspeitas em forma de dízimos e ofertas.

Em nota, o Supremo Tribunal Federal (STF) desmentiu a informação. Segundo o órgão, a igreja está registrada no nome de Gilmar Ferreira Mendes, um “homônimo” do ministro do STF. O próprio site da Receita confirma que os dois ‘Gilmar’ têm CPFs distintos.

“Em conferência ao site da Receita Federal é possível verificar que uma pessoa de mesmo nome, Gilmar Ferreira Mendes, aparece como presidente da igreja. Mas, ao analisar o CPF do presidente da igreja, nota-se que se trata de outra pessoa, um homônimo (pessoa de mesmo nome), pois não é o CPF do ministro do STF”, diz a Corte em nota divulgada em seu site nesta sexta.

O jornalista Oswaldo Eustáquio, que é investigado no inquérito que apura a disseminação de notícias falsas, ainda não se manifestou sobre a nota do STF. Ainda nesta quinta, Eustáquio afirmou que o caso não se tratava de homônimo. “O CNPJ da igreja está vinculado ao CPF do ministro do Supremo. Se você quiser se converter à igreja de Gilmar, pode entrar em contato com a igreja pelo telefone: (32) 3251-9128, ou por email: [email protected]”, disse.

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página