Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Pacto com o diabo? “Ilariê” de Xuxa Meneghel tem significado revelado

Compositor da música de 1988 e hoje convertido à igreja evangélica, enfim esclareceu o significado de “Ilariê”

Publicado

em

Xuxa Meneghel - Foto: Reprodução

A apresentadora de televisão Xuxa Meneghel constantemente nega os rumores, que surgiram principalmente no início da carreira, de que teria feito pacto com o diabo. Essa possibilidade foi muito comentada nos anos passados, principalmente na década de 90 e início dos anos 2000.

A última vez que a “Rainha dos Baixinhos” falou sobre o assunto foi em setembro de 2021, quando a artista disse que ela não teria conquistado tudo o que conquistou se tivesse feito o tal pacto com satanás.

Nesta semana, o tema voltou a ser comentado, desta vez com a revelação do compositor de uma das músicas mais polêmicas de Xuxa Meneghel, a canção “Ilariê”, que é considerado o maior hit da carreira de Meneghel. Além disso, a música por anos foi considerada por muitos como sendo fruto de um pacto com o diabo.

SIGNIFICADO

Cid Guerreiro, compositor da música de 1988 e hoje convertido à igreja evangélica, enfim esclarece como “Ilariê” surgiu e qual o verdadeiro significado da música.

Segundo Cid, “Ilariê” não tem nada a ver com pacto ou qualquer coisa relacionada a satanás. O compositor explicou que o rumor foi inventado por um pastor evangélico que tinha Xuxa como alvo naquela época.

“O boato surgiu dentro da igreja evangélica. Falavam que era um ex-bruxo que virou pastor e espalhava que ‘Ilariê’ tinha a ver com ‘erê’, as crianças do candomblé, que a Igreja considera como pequenos demônios”, disse ele ao Splash. Inventaram que era uma palavra de um dialeto africano, sendo que fui eu que inventei. Esse cara dizia que eu fiz o pacto e entreguei a música para a Xuxa. Ela era o alvo”.

O compositor ainda explicou o significado de “ilariê”. Segundo ele, a palavra nada mais é do que uma de suas invenções a partir da palavra “hilária”, uma qualidade que ele via na apresentadora naquela época.

A Xuxa é uma pessoa animada, feliz, alto astral, sempre para cima. Ela é hilária. Criei o refrão pensando nisso. Na música da Bahia, temos muito forte isso do refrão com ‘iê iê’, ‘uô uô’. ‘Ilariê’ vem disso. Eu precisava de um refrão forte e, na época, tinha uma música de sucesso chamada ‘Dança do Bambolê’, fiz para rimar”, contou.

Cid Guerreiro e Xuxa Meneghel – Foto: Reprodução













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página