Conecte-se conosco

Polêmicas

Pastor Anderson Silva se diz arrependido da “bolsonarização”

Publicado

em

em vídeo, expressa arrependimento pela "bolsonarização" de seu ministério- Foto: Reprodução/Instagram

Em um vídeo divulgado recentemente, o pastor Anderson Silva expressou seu arrependimento em relação ao que chamou de “bolsonarização” de seu ministério. O líder religioso, conhecido por suas posições políticas, admitiu que o envolvimento político prejudicou seu trabalho pastoral.

“Eu quero me arrepender da bolsonarização do meu ministério. Eu alertei sobre isso e preguei sobre isso. Eu sou bolsonarista, mas não sou bolsominion (…) se a gente esquerdizar ou bolsonarizar, a gente estará perdendo o Evangelho e, mesmo fazendo esse alerta, perdi gente. Eu não posso ser um pastor bolsonarista, eu sou um pastor”, afirmou Silva.

Além disso, o pastor encontra-se sob investigação da Polícia Federal devido a comentários feitos em um podcast, no qual expressou sua oração para que Deus “arrebentasse a mandíbula” do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No vídeo, Silva sugere um arrependimento em relação à frase polêmica.

Ao abordar a polarização política, Silva destacou que considera um “desrespeito a Jesus ter um pastor de direita ou de esquerda porque a função de um pastor é estabelecer o reino de Deus na terra”.

Ele também reconheceu sua responsabilidade na disseminação do fenômeno que ele chama de “bolsonarização”. Assista:

🔔 SIGA O PORTAL DO TRONO NO WHATSAPP. CLIQUE AQUI PARA RECEBER NOTÍCIAS DIRETO NO SEU CELULAR

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página