Conecte-se conosco

Gospel

Priscilla Alcantara pede perdão a LGBTs ‘feridos’ pelos religiosos

Publicado

em

Priscilla Alcantara - Foto: Reprodução/Redes Sociais

A cantora Priscilla Alcantara falou sobre as críticas que recebe, principalmente dos evangélicos, o estereótipo que carrega e a necessidade de se reafirmar e dizer quem é e o que pensa. A artista do pop afirmou que o “fanatismo religioso feriu pessoas”.

No último domingo (04/09), Priscilla Alcantara fez uma pequena participação no palco do Rock in Rio sendo uma das convidadas de Emicida no palco Sunset. Ela foi a responsável pelo refrão, eternizado na voz da cantora Pitty. No entanto, após o show, foi bastante criticada por sua performance.

Além disso, muitos classificam como “forçada” a aproximação da acantora com pautas e artistas ligados aos movimentos negro e LGBTQIA+. Para eles, essa aproximação visa apenas a promover a sua carreira.

Em uma entrevista, a ex-gospel diz que ainda não entende todas críticas que recebe desde que migrou do gospel para a música pop há cerca de um ano, mas enxerga que parte do público destina a ela o “ranço” que tem do fanatismo religioso e do histórico de falas preconceituosas de outros evangélicos.

“Falam que eu tenho que rebater quem me bota ali dentro daquele estereótipo evangélico, mas sabe por que eu não rebato? Se você perguntar por que as pessoas têm ranço ou resistência com o crente, você vai ver que em algum momento o fanatismo religioso feriu essas pessoas. Como é que vou rebater isso?”, disse ela ao Splash, do portal UOL.

A cantora ainda aproveitou o momento para pedir perdão às pessoas que se feriram por causa de falas e atitudes de evangélicos nos últimos anos. Além disso, disse também que quer ajudar essas pessoas feridas a se curarem.

“As pessoas precisam de tempo para assimilar e se curar, sabe? Eu quero ajudar nesse processo de cura e, sempre que possível, pedir perdão em meu nome e em nome de qualquer outro evangélico que feriu pessoas pela orientação sexual ou que usou do nome de Deus para ferir alguém. Esse nunca foi o propósito de Deus na terra, sabe? O propósito de Deus para o evangélico é que ele propague a boa notícia”, afirmou.

A cantora volta aos palcos do Rock in Rio no dia 11 com seu primeiro show pop, no Palco Supernova.

“Eu só tenho a certeza que não vou parar porque acabei de começar. A gente vai deixar influências externas pararem a gente logo no começo assim? Eu tenho que me dar a chance de ver até onde eu posso chegar”, disse ela.

A cantora afirmou que “o propósito de Deus para o evangélico é que ele propague a boa notícia”. “A boa notícia não é que você vai para o inferno por ser quem você é. A boa notícia é que você é amado, aceito e desejado por Deus”, disse.

“Então, eu vou reafirmar sempre isso e ter a paciência para um dia eu ser livre também desse estereótipo, porque eu me libertei muito, graças a Deus, de muitos pensamentos e comportamentos do lugar onde cresci porque me abri para ter uma evolução da minha consciência de fé e entender que a minha fé precisa ser palpável e um ato de serviço pro meu próximo”, falou.

A artista revelou que precisou se libertar do que aprendeu na Igreja e passou por uma “evolução” da consciência de fé.

“Tudo aquilo que em nome de Deus te destrói, não é de Deus. Então também não tem que ser. Não tem que vir de mim. Não tem que fluir de mim. Talvez carregue certo estereótipo, mas eu vou lutar para poder reafirmar aquela frase, ‘Jesus não é o fã clube dele’, sabe?”, disse ela ao Splash.







+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página