Conecte-se conosco

Política

“Serão tratados como criminosos”, diz Alexandre de Moraes sobre quem não aceitar o resultado das eleições

Publicado

em

O presidente do TSE, Alexandre de Moraes - Foto: Alejandro Zambrana/Secom/TSE

Em sessão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta quinta-feira (03), o ministro Alexandre de Moraes, que preside a corte, disparou contra pessoas que estão manifestando desde domingo (30) contra o resultado da eleição presidencial que deu a vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O ponto alto das manifestações foi ontem (02), no feriado de finados, quando milhares de manifestantes se reuniram em diversas cidades do país para mostrar o descontentamento com a eleição de Lula.

“Movimentos criminosos que serão combatidos e os responsáveis serão responsabilizados na forma da lei. A democracia venceu novamente no Brasil. Aqueles que criminosamente não estão aceitando a democracia serão tratados como criminosos e as responsabilidades serão apuradas”, alertou Moraes na sessão.

Ainda ontem o presidente Jair Bolsonaro (PL) divulgou um vídeo em que pediu aos manifestantes que protestem pacificamente e sem bloquear ruas e rodovias, o que fere o direito de ir e vir das pessoas.

Alexandre de Moraes também afirmou que “as eleições acabaram, o segundo turno acabou democraticamente no último domingo. O TSE proclamou o vencedor, o vencedor será diplomado até dia 19 de dezembro e tomará posse em 1º de janeiro de 2023. Isso é democracia, isso é alternância de poder, isso é estado republicano.”







+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página