Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Terremoto deixa mais de 950 mortos no Afeganistão

O terremoto ocorreu a cerca de 44 km da cidade de Khost, pouco depois da 1h30 da madrugada (horário local) desta quarta

Publicado

em

Dois terremotos seguidos causam destruição e mortes no Afeganistão - Foto: Reprodução

Um terremoto de magnitude 6,1 deixou ao menos 950 pessoas mortas no Afeganistão, na Ásia, nesta quarta-feira (22/06), segundo agências internacionais de notícias. Cerca de 600 ficaram feridas. Acredita-se que o número de mortos é maior do que o divulgado neste que é o pior terremoto enfrentado pelo país desde 2002.

Segundo o Departamento Meteorológico do país vizinho Paquistão, o tremor atingiu magnitude 6,1. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), informou que o sismo teve magnitude 5,9.

Imagens e relatos indicam que deslizamentos de terra destruíram residências na província de Paktika, onde equipes de resgate ainda buscam debaixo dos escombros por pessoas desaparecidas. Não há dados oficiais sobre o número total de desaparecidos. Além de Paktika, o terremoto afetou a província de Khost.

O chefe de gerenciamento de desastres naturais do governo talibã, Mohammad Nassim Haqqani, disse que a maioria das mortes ocorreu na província de Paktika.

“O número de mortos deve aumentar, já que algumas vilas estão em áreas remotas nas montanhas e leva-se algum tempo para coletar detalhes”, disse há pouco Salahuddin Ayubi, ministro do Interior do governo afegão.

As autoridades têm usado helicópteros em áreas remotas do Afeganistão para transferir feridos para os hospitais mais próximos. O vice-ministro para gerenciamento de desastres, Sharafuddin Muslim, afirmou a jornalistas que o terremoto ocorreu a cerca de 44 km da cidade de Khost, pouco depois da 1h30 da madrugada (horário local) desta quarta-feira (22/06). Por isso, muitas das vítimas estavam dormindo quando tudo ocorreu.

Equipes de resgate estão na região do terremoto – Bakhtar News Agency/AFP

O desastre ocorre no momento em que o Afeganistão enfrenta uma grave crise econômica desde que o Talibã assumiu o poder em agosto do ano passado, quando as forças internacionais lideradas pelos EUA se retiraram do país após duas décadas de guerra.

O Afeganistão sofre frequentemente com terremotos, especialmente no maciço de Hindu Kush, que abrange o Afeganistão e o Paquistão, que está localizado na junção das placas tectônicas da Eurásia e da Índia.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página