Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

VÍDEO: Brasileiro tenta assassinar vice-presidente da Argentina, mas arma falha

Publicado

em

Brasileiro tenta assassinar vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner - Imagem/Divulgação

A vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, sofreu um atentado na porta de sua casa em Buenos Aires, na noite desta quinta-feira (01/09). O homem, um brasileiro, identificado como Fernando André Sabag Montiel, de 35 anos, foi detido.

Segundo a Polícia Federal Argentina, ele é apontado pela polícia como o autor da tentativa de disparo. A arma de calibre 38 estava carregada com cinco balas, mas falhou na hora do disparo e a vice-presidente não foi ferida. Vídeos publicados na internet mostram o momento do ataque.

O atentado aconteceu quando Kirchner, que também é a presidente do Senado argentino, acenava para apoiadores na frente de sua casa, no bairro da Recoleta. O momento em que o homem aponta a arma para a cabeça de Cristina e atira também foi filmada. Kirchner chega a levar as mãos para a cabeça.

Centenas de pessoas se reuniram próximo da casa de Cristina para demonstrar apoio. A vice-presidente está em meio a um julgamento por corrupção. Após o atentado, Fernández declarou feriado nacional em solidariedade à Kirchner.

Ainda disse que o ataque “merece o mais enérgico repúdio de toda a sociedade argentina. De todos os setores políticos. De todos os homens e mulheres da república, porque esses fatos afetam nossa democracia”. A motivação do atentado é desconhecida.

QUEM É O BRASILEIRO

Fernando Andrés Sabag Montiel tem 35 anos, tem registro para trabalhar como motorista de aplicativo e recebeu advertência por estar carregando uma faca em 2021.

Ainda não se sabe qual foi a motivação para a tentativa de assassinato de Cristina Kirchner. Sabag Montiel levanta a mão esquerda com a arma, que estava carregada, engatilha e tenta o disparo, mas arma falha.

O documento do brasileiro obtido pela Polícia Federal argentina mostra que ele nasceu em São Paulo, mas que não é filho de brasileiros e que vivia desde a década de 1990 no país vizinho, para onde se mudou aos seis anos.

Segundo dados do Itamaraty, ele é filho de mãe argentina e pai chileno. O pai dele teria sido expulso do Brasil em 2021. Os registros comerciais afirmam que o brasileiro tem autorização para atuar como motorista de aplicativos na Argentina.

Fernando André Sabag Montiel possui antecedentes criminais envolvendo armas: foi acusado, em março de 2021, por contravenção pelo porte de arma não convencional, no bairro de La Paternal, onde possuía residência. Seu carro, um Chevrolet Prisma preto, estava sem a placa traseira.

Na ocasião, ele afirmou aos policiais que a placa teria caído do veículo após um acidente de trânsito ocorrido dias atrás. Ao abrir a porta do motorista, uma faca de 35 centímetros de comprimento caiu. Quanto à faca, alegou às autoridades que era para uso e defesa pessoal.

Além disso, algumas fontes dizem que Fernando Andrés tem tatuagens com símbolos do nazismo e, nas redes sociais, segue grupos como ‘comunismo satânico’, entre outros ‘ligados ao radicalismo e ao ódio’.

Fernando Andrés Sabag Montiel é o homem apontado como o autor da tentativa de homicídio – Foto: Reprodução/La Nacion







+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página