Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

VÍDEO: Mãe acha lixo dentro de caixão de jovem obeso que morreu após ter atendimento negado

Publicado

em

Mãe de jovem falecido se revoltou com lixo encontrado em caixão - Foto: Reprodução

Uma mãe se revoltou após descobrir, pouco antes do enterro do próprio filho, que o caixão havia sido preenchido com pó de serra aparente, caixotes de madeira e folhas de jornal para que o corpo do jovem ficasse nivelado dentro da estrutura.

Vitor Augusto Marcos de Oliveir morreu na quinta-feira, 5, em frente ao Hospital Geral de Taipas, na zona norte de São Paulo, enquanto aguardava uma maca especial para pessoas obesas. Ele pesava 190kg.

Andreia da Silva também se surpreendeu com a altura da urna funerária em que o filho havia sido colocado. “Tamanho exorbitante, grotesco, feio, horroroso”, disse ela.

Em vídeo que circula nas redes sociais, Andreia diz que “brincaram de novo” com o peso do filho e critica ainda o tamanho da maca. “Mais uma vez gordofobia”, afirma.

“Alguém tem que fazer alguma coisa. (…) Eu to tentando ficar calma, mas não dá. O meu filho tava em cima do lixo”, diz ela ao advogado. “Graças a Deus eu te tirei de dentro do lixo. Meu filho ia ser enterrado dentro do lixo”, ela grita.

A funerária Trianon, responsável pelo caixão, disse ao portal g1 que não tinha responsabilidade pelo estado do caixão, apenas pelo transporte de Vitor. Informou também que a responsável pela preparação do corpo e da urna funerária para o velório seria a Cooperaf, uma cooperativa de tanatopraxia.

Publicidade

Procurada, uma representante da Cooperaf afirmou que o nivelamento do corpo com papéis e a utilização de pó de serra são práticas habituais na área. Ao ser questionada pela presença dos caixotes de madeira, encerrou a ligação.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Saulo explicou que “todas as circunstâncias relativas ao caso são investigadas por meio de inquérito policial instaurado pelo 74º Distrito Policial (Parada Taipas)” e disse que aguarda “o comparecimento da mãe da vítima, que foi chamada para prestar depoimento, bem como de representantes dos hospitais onde o jovem compareceu.”

O Ministério Público do Estado de São Paulo instaurou, na última segunda-feira (09/01), inquérito contra as secretarias municipal e estadual da Saúde para apurar a morte de Vitor. O jovem não conseguiu atendimento em maca especial para pessoa com obesidade e morreu na porta do Hospital Geral de Taipas, na Zona Norte da capital, na quinta-feira (05/01), após tentar vaga em seis unidades de saúde.

Publicidade

Segundo o MP, a investigação é necessária “para apurar devidamente os fatos e tomar, a posteriori, as providências que se fizerem necessárias, inclusive eventual propositura de ação civil pública”.

Ainda segundo o texto, até o momento, a delegacia não recebeu formalmente as imagens referentes ao caixão da vítima. No entanto, os vídeos na internet “já estão sob análise”. Exames periciais foram solicitados, estão em fase de elaboração, e serão analisados pela autoridade policial quando concluídos. Veja o vídeo:

Publicidade

+ Acessadas da Semana