Conecte-se conosco

Mundo Cristão

“Adeus”, diz André Paganelli para amigo minutos antes de morrer

Publicado

em

Amigo há quatro décadas do saxofonista André Paganelli, Emerson Biazon, fez um post emocionante nas redes sociais na manhã desta sexta-feira (21/01), sobre o amigo, que morreu na última quarta-feira (19/01), após batalha contra a depressão.

Emerson era amigo de André há mais de 42 anos e frequentemente conversava com o saxofonista pelas redes sociais. Inclusive, poucos minutos antes de sua morte, Paganelli enviou uma mensagem ao amigo se despedindo.

Emerson, que é presidente da Ordem dos Músicos do Brasil de Goiás, revelou um print das últimas palavras enviadas por André Paganelli, 15 minutos antes de tirar sua própria vida.

O PESO DA DEPRESSÃO

“Todos já sabem da morte do meu amigo irmão a 42 anos de amizades. Não é segredo sobre a morte dele de como foi. Mas, quero compartilhar com vocês algo pessoal e que desde quarta às 15:14 me deixou destruído”, iniciou Emerson.

Emerson estaria pilotando sua moto no momento em que recebeu as mensagens e não conseguiu responder André a tempo. No print, é possível ver que Paganelli disse que estava cansado de lutar contra a doença e se despediu do amigo de muitos anos.

“To ruim mesmo. Tem dado tudo errado. Desculpe. Passei 70 dias internado. Deprê tá pesada cara. Cansado… Bom que vc tem uma família linda. Cuide deles. Deixa quieto esse lance. Nem vou mais usar. Adeus”, André teria escrito ao amigo. A mensagem foi enviada por meio do direct do Instagram.

De acordo com Emerson, 15 minutos depois de ler a mensagem, tentou responder André, mas já era tarde. Segundo ele, Paganelli já teria partido.

“Essa dor de não ter conseguido impedir que ele morresse está me consumindo. Ele estava sempre confessando comigo sobre o que ele estava passando. Mas justamente quarta, às 15:14, ele enviou uma mensagem pra mim que não vi na hora, pois estava na moto. Retornei após 15 minutos e pensei: Ele vai se isolar, vai sair das redes sociais, vai se tratar, e não quer nem a minha ajuda como amigo”, relatou ele.

“Mesmo assim, eu enviei msg pois ele não me atendia. As três mensagens que enviei ele recebeu, mas não visualizou. O que eu não sabia era que que 15 minutos depois da msg que ele enviou, ele partiu… 😪. Não consegui ao menos tentar impedi-lo. Isso está me consumindo. Por isso quero compartilhar com vocês a mensagem de despedida dele pra mim”, escreveu Emerson.

https://www.facebook.com/100000633262242/posts/4960834440614282/?d=n

SOBRE ANDRÉ PAGANELLI

O saxofonista cristão André Paganelli, que era considerado o Kenny G brasileiro (um famoso e conhecido saxofonista estadunidense), morreu na tarde da última quarta-feira (19/01). Segundo informações de amigos e familiares, ele lutava contra uma depressão severa e teria cometido suicídio. Ele era casado com Alessandra Paganelli onde tiveram um filho, Brian Paganelli.

A notícia da morte do músico começou a circular nas redes sociais na noite desta quarta. André Paganelli tinha 49 anos e era muito querido por amigos e colegas de profissão.

O saxofonista foi um dos membros votantes do Grammy Latino, da Ordem dos Músicos do Brasil e da Associação Brasileira de Regentes Arranjadores e Músicos.

André Paganelli produziu seu primeiro álbum em 1998 lançando o disco Espírito & Arte pela gravadora Coluna 7, e, ao longo da carreira teve mais de 20 álbuns e DVDs gravados, pelos quais recebeu, em 2009, o Disco de Ouro por 200 mil cópias vendidas.

O saxofonista já se apresentou em importantes casas de show e teatro excursionando pelo Brasil, EUA, Portugal, Espanha, Itália, Suíça, França, Inglaterra e Israel.

Além disso, Paganelli foi pastor da Igreja Batista e bacharel em Teologia formado pelo Seminário Bíblico Palavra da Vida (Atibaia, SP) e mestrando Teologia com ênfase em Escatologia pela Cohen University & Theological Seminary (Los Angeles, CA, EUA).

DESPEDIDA DE ANDRÉ PAGANELLI

Grandes nomes da música gospel e pregadores brasileiros fizeram homenagens à André nas redes sociais. Muitos deles deixaram um comentário na última postagem do saxofonista, entre eles André Valadão, Soraya Moraes e Regis Danese.

Segundo o pastor Magno Paganelli, e que era cunhado de André, o saxofonista foi velado e sepultado em Salvador nesta quinta-feira (20/01), onde morava com a família. Pelas redes sociais, o religioso lamentou a morte do familiar.

“Acabei de comentar com a minha esposa que ficam as boas lembranças, e são muitas! Sujeito alegre, esperançoso — acreditava mesmo em dias melhores — empreendedor e talentosíssimo, ímpar em sua especialidade. Tive o privilégio de trabalhar em vários projetos com ele, desde os primeiros CDs, os livros, o primeiro grande show na casa de espetáculos Olympia, o início da empresa que criou”, escreveu Magno.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página