Conecte-se conosco

Polêmicas

Após polêmica, Clara Tannure dispara: “Só demonstra essa homofobia de vocês”

Publicado

em

Clara Tannure confronta críticas após marcar Bíblia com símbolos LGBT - Foto: Reprodução

A cantora Clara Tannure, filha da pastora evangélica Helena Tannure, se tornou alvo de intensa atenção nas redes sociais devido a uma conversa recente com o influenciador Betuel, do perfil ‘Desviados’. Durante a entrevista, Clara proferiu várias declarações polêmicas que geraram controvérsia entre os internautas.

Em um momento que se tornou viral, a artista, que se identifica como bissexual, pegou uma Bíblia e, de forma irônica, começou a marcá-la com símbolos associados à comunidade LGBT. Enquanto realizava os rabiscos no livro sagrado, ela provocava: “Tá filmando? Vamos fazer uma bandeira LGBT aqui, gente. É um ato profético, viu?”.

Durante esse momento, Clara proferiu uma série de frases, incluindo: “Vamos, tá aceitando em nome de Jesus, viado, gay, sapatona” e “Transexuais, travestis, transmasculines, NB, não binárias, assexuais. Vai entrar todos no reino do céu, sim”. O apresentador do programa, em concordância, fez um comentário jocoso: “Maconheiras”.

A repercussão do incidente foi significativa, especialmente entre as comunidades cristãs. Como resposta, a cantora divulgou um vídeo abordando as críticas recebidas:

“É galera, e sobre uma outra coisa aqui que está acontecendo, ontem o meu perfil mais uma vez foi suspenso, recebi muitas denúncias aqui de alguns cristãos fundamentalistas que estão incomodados pelo desenho que está circulando por aí no Mundo de um Evangelho, onde eu uma bandeira LGBT na Bíblia dizendo que eu estou faltando respeito, que eu não tenho medo, que Deus vai pesar a mão, que não sei mais o quê, que coitada da minha mãe, que não sei mais o quê.”

Ela então prosseguiu argumentando contra a ideia de um Deus punitivo, destacando a importância do amor e da empatia dentro das comunidades religiosas. “Essa indignação de vocês só demonstra essa homofobia de vocês.”, afirmou ela.

Apesar das críticas recebidas, Clara enfatizou sua dedicação à promoção do amor e da inclusão, concluindo: “Deus quer o que? Alegria. Alegria de Cristo. E vocês podem até tentar, mas não vai apagar a minha, porque aqui eu tô cada dia mais fortalecida, na graça de Deus, a minha igreja”.

🔔 SIGA O PORTAL DO TRONO NO WHATSAPP. CLIQUE AQUI PARA RECEBER NOTÍCIAS DIRETO NO SEU CELULAR.

+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página