Arma que matou marido da gospel Flordelis é achada no quarto do filho

A Polícia Civil anunciou que encontrou a arma utilizada para matar o esposo da cantora gospel e deputada federal Flordelis, o pastor Anderson do Carmo, morto no último domingo.

Cantora gospel Flordelis e o filho Flávio dos Santos Rodrigues durante enterro do pastor Anderson do Carmo.
Cantora gospel Flordelis e o filho Flávio dos Santos Rodrigues durante enterro do pastor Anderson do Carmo.

Segundo a delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Homicídios de Niterói, a pistola 9 milímetros foi encontrada na casa de Flordelis, mais especificamente no quarto de Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da cantora gospel.

“Nós achamos hoje [terça-feira], na casa onde aconteceu o crime, a arma utilizada no crime”, disse Lomba. “Eu não estaria falando aqui se não fosse [a arma do crime]”, confirmou.

A Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de Flordelis nesta terça-feira, onde encontrou a pistola.

Na segunda (17), durante o enterro do pastor Anderson do Carmo, a Polícia Civil prendeu dois filhos do casal, inclusive Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da cantora gospel Flordelis, e que é dono do quarto onde a arma foi encontrada.

Flávio era procurado pela polícia por um caso de violência doméstica. Já Lucas dos Santos, de 18 anos, era filho adotivo do casal e foi detido em decorrência de uma acusação análoga a tráfico de drogas, que teria ocorrido quando ele ainda era menor de idade.

A imprensa chegou a afirmar que Lucas do Santos teria confessado o crime na delegacia após entrar em contradição no depoimento, e teria incriminado também seu irmão Flávio, que seria o suposto mandante do crime, mas a Polícia Civil não confirmou o fato.

A motivação para o assassinato seria uma traição extraconjugal que o pastor Anderson do Carmo mantinha, e que teria sido descoberta pelos filhos, que resolveram vingar a mãe.

OUTRO LADO
A cantora gospel Flordelis nega esta versão de que foi traída pelo pastor Anderson, e rechaça a ideia de que um de seus filhos tenha cometido o crime.

A assessoria de imprensa da cantora e deputada disse lamentar “as especulações que a cada momento a imprensa faz sobre o caso e pede que se aguarde o fim das investigações para se saber exato o que ocorreu e os culpados pelo crime bárbaro que vitimou um homem de bem”.