Boneca Momo: Saiba tudo sobre vídeo que incentiva crianças ao suicídio

Os internautas andam relatando na web sobre a volta do desafio da boneca Momo. Uma “brincadeira” que surgiu no ano passado e que envolve a incitação de suicídio a jovens por meio do WhatsApp, onde os usuários recebem mensagens vindas de um número de telefone de outro país.

Boneca "momo" é acusada de incitar crianças a cometerem suicídio.
Boneca “momo” é acusada de incitar crianças a cometerem suicídio.

O símbolo que caracteriza a brincadeira é uma escultura de uma menina deformada, com grandes olhos, feita por um artista japonês, e que foi exposta em uma galeria em Tóquio em 2016, batizada na internet de “Momo”.

Neste ano, o desafio teria voltado a circular no Youtube Kids, em meio a vídeos voltados para crianças, geralmente com temas de interesse dos pequenos, como slime, junto de uma voz que desperta interesse em objetos que poderiam ser usados para as crianças cortarem seus pulsos.

As denúncias começaram a ser feitas por pais de crianças, que disseram ter visto seus filhos assistindo aos vídeos na plataforma infantil Youtube Kids.

A empresa de vídeos do Google, entretanto, negou que haja qualquer tipo de material incitando o suicídio hospedado em sua base. “Esses vídeos [da boneca momo] nunca estiveram no Kids”, afirmou o gerente de comunicação do Youtube na América Latina, Cauã Taborda, em entrevista à Veja.

Segundo ele, o site tem um sistema de controle de vídeos rígido, onde todo material passa pelo algoritmo que detecta se determinado conteúdo é impróprio ou não, e após isso ainda há controle feito através de inspeção manual.

O responsável pelo Youtube Kids acredita que os pais podem ter se confundido sobre o assunto: “Se você digitar Momo no YouTube, vão aparecer diversos vídeos explicando o fenômeno, o que não significa que eles incitam ao suicídio, a imagem da personagem não é proibida”, explicou.

O Youtube Kids é diferente do Youtube convencional. Na plataforma infantil, todo conteúdo é direcionado para um público que tenha até 13 anos, com vasto controle dos pais.

Após as denúncias, o caso foi parar no Ministério Público da Bahia (MP-BA), que emitiu uma nota oficial, informando que “instaurou procedimento para apurar os fatos relacionados a vídeos possivelmente disponibilizados em plataformas e compartilhados em redes sociais com conteúdo direcionado a crianças e uso do personagem ‘Boneca Momo'”.

Como evitar?
Os pais são a melhor defesa dos filhos quando o assunto é a internet. Brincadeira ou não, o correto e esperado é que os pais verifiquem, constantemente, o que os filhos andam fazendo na internet.

É necessário acompanhar o histórico de sites visitados, palavras-chaves buscadas, amigos das redes sociais, bem como o tempo gasto navegando na rede.

Não só pela brincadeira da boneca Momo, mas também para que evite-se tantos outros crimes, como o de pedofilia. O dever de cuidado com os filhos é dever, antes de tudo, dos pais, e depois do Estado. Cada um deve fazer seu papel.