Bono Vox conheceu Jesus Cristo através de amigo: “Preencheu meu vazio”

Bono Vox é um dos maiores artistas da história da música, e o que muitos não sabem é que ele é uma pessoa de fé evangélica.

Astro do U2, cantor Bono Vox.
Astro do U2, cantor Bono Vox.

O melhor amigo do cantor, o artista plástico irlandês Derek Rowen, mais conhecido como Guggi, contou recentemente como foi sua infância e vida ao lado de Bono Vox. Os dois eram vizinhos, e cresceram juntos no bairro de Finglas, no norte de Dublin. 

“Não sabíamos o que dizer quando queriam que nomeássemos nossos jogadores de futebol favoritos porque não conhecíamos nenhum nome. Poderíamos ser espancados por apoiar a equipe errada ou não apoiar ninguém”, lembra Guggi em entrevista ao Religion News Service.

Os dois decidiram apostar em uma fé compartilhada, sobre Jesus Cristo, a quem amavam.

O pai de Bono Vox, Bob, era católico e a mãe do cantor, Iris, era protestante. Bono e seu irmão foram criados na Igreja da Irlanda, uma igreja episcopal. “Bono veio à sua fé através do meu pai”, disse Guggi à RNS.

Ao longo dos últimos anos, Bono Vox compartilhou abertamente sobre sua religião cristã. Em entrevista a David Taylor, professor de teologia e cultura no Fuller Theological Seminary em Pasadena, Califórnia, o artista do rock falou sobre o trauma que enfrentou após perder a mãe aos 14 anos.

“Eu me tornei um artista através do portal da dor”, disse na entrevista. “Minha mãe morreu no túmulo de seu pai. Enquanto ele estava sendo abaixado no chão, ela tinha um aneurisma. Eu tinha 14 anos.”

Bono Vox conta que sua jornada no mundo da música começou na tentativa de preencher um vazio que ele tinha no coração “com música, com meus amigos, meus companheiros de banda”.

O artista lembrou que esse vazio insistente foi preenchido com “o amor de Deus, que é um grande amor”.

Como gratidão por ter conhecido Jesus, Bono fez uma homenagem ao amigo Guggi, no álbum “Songs of Innocence” de 2014, onde dedicou a canção “Cedarwood Road” ao amigo.