Cantora gospel Damares é confundida com ministra e diz não ter problemas com cores

A cantora gospel Damares está sofrendo muita perseguição em suas redes sociais, por estar sendo confundida por muitos seguidores com a ministra Damares Alves, da pasta das Mulheres, Família e Direitos Humanos, do governo de Jair Bolsonaro (PSL).

Cantora gospel Damares é confundida com ministra dos Direitos Humanos.
Cantora gospel Damares é confundida com ministra dos Direitos Humanos.

A denúncia foi feita por Maurício Soares, presidente da gravadora de Damares, a Sony Music Gospel. Ele afirmou através de seu Instagram que a cantora gospel “não tem problema algum com cores, e não é ministra no novo governo”.

A mensagem, compartilhada pela própria cantora gospel em suas redes, diz ainda que nos últimos dias, diversos ataques têm sido deixados nos perfis de Damares: “Nestes dias, seu perfil nas redes sociais vem sofrendo ataques de gente ignorante e beligerante”.

A cantora gospel está sendo confundida com Damares Alves, nova ministra dos Direitos Humanos que está emitindo muitas opiniões polêmicas, que têm levantado discussões Brasil à fora, seja pela sociedade, seja pela imprensa.

A ministra disse essa semana, após sua posse em Brasília (DF), que “menino veste azul, e menina veste rosa”, o que foi visto por muitos como uma frase infeliz e “medieval”. A própria Damares Alves veio à público posteriormente, dizer que estava apenas fazendo uma “metáfora” contra a identidade de gênero.

O que a Sony Music Gospel tenta fazer é desassociar a cantora evangélica Damares, dona do hit “Sabor de Mel”, da ministra de Bolsonaro, Damares Alves, que promete ser bastante polêmica pelo tempo que permanecer à frete da pasta dos Direitos Humanos, para que a imagem da artista gospel não seja arranhada por tais polêmicas. Confira a publicação abaixo:

Tadeu Ribeiro
[email protected]