in

Carl Lentz, ex-pastor da Hillsong, é acusado de abuso sexual por ex-babá

Carl Lentz (Foto: Reprodução/Facebook)

O ex-pastor da Hillsong, nos Estados Unidos, Carl Lentz, foi acusado de abuso sexual por uma de suas ex-babás. A acusação vem alguns meses depois em que ele foi afastado da igreja, após se envolver em outro relacionamento fora do seu casamento.

Publicidade

Carl foi flagrado traindo a esposa, com quem estava casado desde 2003, tendo inclusive, três filhos com ela. O caso ganhou bastante destaque nas imprensa, e, como resultado, o pastor foi expulso da Hillsong por “falhas morais” e “quebra de confiança”. Naquela ocasião o pastor assumiu o adultério.

Agora, Lentz, que inclusive foi pastor do cantor canadense Justin Biber, está envolvido em outro escândalo. Sua ex-babá e agora pastora de uma congregação em Boston, Leona Kimes, disse na semana passada que o ex-pastor abusou sexualmente dela em várias ocasiões, enquanto trabalhou como babá na casa dele ao longo de sete anos.

Publicidade

“Fui fisicamente violado por seu toque sexual indesejado e repetido em minhas áreas íntimas. Eu congelo. Todas as vezes, eu congelei”, disse Leona Kimes em um comunicado. “Eu me senti preso e silenciado. Eu também me senti envergonhada e me disseram para não dizer nada ou contar a ninguém”, disse.

Em sua declaração, a ex-babá disse que ela trabalhava na casa do pastor de 7h00 até às 23h00 e que as responsabilidades incluíam limpar, fazer recados e cuidar dos filhos do casal Lentz. Leona contou que no início Carl escrevia mensagens de texto de cunho sexual, e com o passar do tempo o pastor pedia que ela fizesse massagens nele e “que não poderia recusar”.

Segundo ela, “os encontros físicos aumentaram”, e que Lentz começou a tocá-la sexualmente. Kimes disse em sua declaração que Lentz a violentou fisicamente repetidamente, incluindo em duas ocasiões, no cinema e enquanto ela estava dirigindo, com um ou mais de seus filhos presentes.

Segundo a ex-babá, o pastor tinha acabado de atingir um novo nível de sucesso, quando se sentiu capaz de denunciar o religioso: “Seu status elevado me fez sentir como se ele tivesse todo o poder e eu não tivesse voz”, revelou.

Publicidade

Kimes disse em seu depoimento, que contou ao marido sobre o suposto abuso depois de saber da saída de Lentz de Hillsong, e disse ao Religion News Service que antes havia ficado quieta porque temia perder sua família e seu marido perder o emprego.

Um advogado de Carl disse à RNS que o pastor, juntamente com a sua mulher, Laura Lentz, “negam veementemente as alegações e, além disso, têm provas irrefutáveis ​​de que os eventos não aconteceram como estão sendo descritos”.

André Valadão diz que não é pecado matar por legítima defesa

Morre aos 87 anos Nestor Mesquita, presidente da Assembleia de Deus no Piauí