Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Ciro Gomes sobre Bolsonaro: ‘As pessoas votaram num imbecil completo’

Publicado

em

Ciro Gomes xingou de “canalha” e “imbecil” o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), durante entrevista ao programa “República e Democracia”, da TVT e retransmitido pelo UOL, na noite desta terça-feira (19). A entrevista foi conduzida por Tarso Genro, Wilson Ramos Filho e Sandra Bitencourt. As informações são do Yahoo e do UOL.

“Por que as pessoas votaram em um imbecil completo, canalha, corrupto, o ‘homem da rachadinha’, o homem que corrompeu os filhos… por que votaram em um cara com 17 segundos na televisão?”, questionou Ciro.

Ciro também disparou críticas contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o apresentador de TV Luciano Huck, e o juiz e ex-ministro Sérgio Moro. Os três são virtuais candidatos às eleições de 2022 e possíveis rivais de Ciro no pleito.

“Quem é antibolsonarista é o Doria. Nós estamos assistindo aí a caricatura. O Doria que é igualzinho, misturou o nome dele com o nome do Bolsonaro [nas eleições para governador em 2018], surfa na onda, não privatizou o Instituto Butantan porque não deixaram. Nunca ouvi a opinião dele sobre reforma previdenciária, assim como Luciano Huck e o Moro. Eles são iguaizinhos”, ressaltou.

O político do PDT disse que a esquerda “não cabe no Brasil” e pediu proximidade com o centro. “Especialmente os que militam nesse campo, do centro à esquerda, nós precisamos rever a nossa inteligência sobre a sociedade brasileira, que mudou profundamente nesses últimos anos (…) O Brasil não cabe na esquerda. Se for, todo mundo vai dizer que é o lulopetismo, e é isso o que o Bolsonaro quer”, pontuou.

Depois de sofrer uma das maiores derrotas políticas de seu governo ao ver o rival João Doria (PSDB) inaugurar a vacinação contra Covid-19 no Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a adotar uma retórica de tom ameaçador falando em combate ao “socialismo” e afirmando que são “as Forças Armadas que decidem se povo vai viver uma democracia ou ditadura”.

A fala foi condenada por políticos, autoridades de diversas áreas e até por ex-membros do governo Bolsonaro como o general Santos Cruz. Ciro Gomes foi taxativo ao rebater a declaração de Bolsonaro.

“Eu, Ciro Gomes, assumo, com minha palavra de honra: estarei na luta de um, de dez ou de mil para dar a ele o destino de Mussolini se ele tentar algum golpe no Brasil”, afirmou o político cearense em uma transmissão ao vivo nessa terça-feira (19).

Benito Mussolini foi um líder fascista italiano tido como um dos maiores nomes da extrema-direita na história. Nos últimos dias de sua vida, ele foi preso pela Resistência italiana e executado. Seu corpo ficou pendurado pelos pés, exposto em praça pública e acabou enterrado em uma cova sem nome.

Não foi a primeira vez que Bolsonaro adotou um tom golpista durante seu governo. No ano passado, o presidente participou de diversas manifestações que defendiam o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional.

Pressionado pelo fracasso na gestão da pandemia e pelo negacionismo do seu discurso anti-vacina, o presidente assiste a uma crescente discussão sobre a abertura de um processo de impeachment contra ele.

Em outubro do ano passado, Ciro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontraram numa tarde para discutir uma “união da esquerda” contra Jair Bolsonaro em 2022. Os dois têm uma relação estremecida desde 2018 e já trocaram alfinetadas públicas diversas vezes.

Dias depois do encontro, Ciro disse que ele e Lula tiveram uma “conversa muito franca, muito franca mesmo, lavamos a roupa suja para valer”.

Em dezembro, o pedetista afirmou que apresentou uma série de críticas ao petista, incluindo a indicação de Michel Temer (MDB) para o cargo de vice na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Com o impeachment de Dilma, Temer acabou ocupando a Presidência. Segundo Ciro, Lula concordou em parte com as críticas apresentadas por ele —mas não disse quais.

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe um Comentário







+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página