Conecte-se conosco

Mais Conteúdo

Com presença de Bolsonaro, Marcha Para Jesus reúne 400 mil fiéis em Manaus

O evento cristão aconteceu na tarde do último sábado (28/05)

Publicado

em

Bolsonaro em mais uma edição da Marcha Para Jesus em Manaus - Foto: Divulgação

No último sábado (28/05), aconteceu mais uma edição da Marcha Para Jesus em Manaus, no Amazonas. O evento contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

Em um trio elétrico, o presidente acenou ao público evangélico. Segundo os organizadores, a Marcha Para Jesus teve 400 mil fiéis.

Ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, o presidente desceu do trio elétrico, acenou e cumprimentou apoiadores. Em um trecho, ele parou em frente à sede da Igreja Universal na cidade, onde fez uma oração breve.

Os fiéis caminharam pela Constantino Nery, umas principais avenidas da capital, em direção ao Sambódromo de Manaus, para participação em shows e orações.

O trio elétrico com o presidente chegou ao Sambódromo de Manaus por volta das 17h20, onde fez um discurso aos fiéis. Ele criticou o PT, com apontamento de falas como a de seu principal adversário, o ex-presidente Lula, que disse no início deste ano que toda mulher deveria ter direito ao aborto.

“Temos um só Deus, um só senhor. Quem serve a dois senhores não é digno de nos representar. Somos contra a ideologia de gênero, respeitamos nossas crianças em sala de aula. Nós somos contra a liberação das drogas e contra os jogos de azar no Brasil. Sabemos o que queremos, temos um senhor, um senhor de todos nós e somente com ele atingiremos nosso objetivo”, disse o presidente.

“Sabemos o que o outro lado quer fazer e o que ele fez no passado. Nós não queremos retornar a essa época sombria onde imperava corrupção, desmando e ataque à família brasileira”, completou.

Ainda no evento, Bolsonaro agradeceu a presença dos milhares de apoiadores, e aproveitou para criticar o fechamento de templos religiosos durante a pandemia.

“Não aceitamos a nossa bandeira ser vermelha, não aceitamos o comunismo ou o socialismo. Nós daremos a nossa vida pela nossa liberdade. Repudiamos todos aqueles que, por ocasião da pandemia, fecharam igrejas e templos. O respeito à religião, à liberdade de expressão, a nossa liberdade não tem preço”, discursou.

Por volta das 18h30, Bolsonaro voltou para o Aeroporto Internacional, de onde seguiu para Brasília. O voo partiu por volta das 18h50.













+ Acessadas da Semana

Você não pode copiar o conteúdo desta página